Standard & Poor's rebaixa a classificação de crédito do Brasil

Compartilhe:

Por Leonardo Faria Lima – Dep. Econômico ACMinas
 
Nesta última quinta-feira (11 de janeiro), a agência de risco Standard & Poor's (S&P) reduziu a classificação ou nota de crédito do Brasil de “BB” para “BB-”, assim, o país continua sem o selo de bom pagador.
 
A redução de nota já era antevista pelo mercado, pois, o governo federal não está conseguindo dar continuidade às reformas estruturais tão necessárias para a obtenção do equilíbrio das contas públicas, especialmente, no que tange a aprovação da reforma da previdência.
 
Qual o significado do rebaixamento?
 
A queda da classificação de crédito encarece ou eleva o dispêndio da captação de recursos financeiros no mercado externo, ou seja, o rebaixamento da nota piora da imagem do Brasil (governo e empresas) como devedor perante os credores internacionais.
 
Além disso, a ação promovida pela agência de risco S&P pode ocasionar uma pressão sobre o câmbio, porque estimula o afluxo de divisas do país por meio da contração do investimento estrangeiro direto (IED). Assim, ocorre o encarecimento do dólar perante o real, ou melhor, a elevação da taxa de câmbio.
 
O conceito agência de classificação de risco de crédito
 
A agência de classificação de risco de crédito (Credit Rating Agency)  é uma empresa que qualifica determinados ativos financeiros (oriundos de governos e empresas) e classifica o grau de risco de empresas, governos e países. As classificações são efetivadas para atender a solicitação de vários clientes ou investidores.


associe-se!

A ACMINAS FAZ A SUA EMPRESA MAIS FORTE

A ACMINAS FAZ A SUA EMPRESA MAIS FORTE

Garanta a representatividade para ajudar sua empresa a crescer!

ASSOCIE-SE