BDMG terá nova linha de crédito para microempresas

Por: Diário do Comércio

O Banco de Desenvolvimento de Minas Gerais (BDMG) começará, em breve, a operar financiamentos por meio do Programa Nacional de Apoio às Microempresas e Empresas de Pequeno Porte (Pronampe), instituído pelo governo federal.

A linha de crédito BDMG Pronampe será destinada a microempresas, que são o maior foco do programa. Os clientes interessados deverão se cadastrar previamente a partir de 30 de junho no próprio site do BDMG. O banco está finalizando o estudo sobre o volume de recursos que será destinado a estes financiamentos.

Poderão acessar o BDMG Pronampe as empresas com faturamento anual de até R$ 360 mil e com data de fundação até 18 de maio de 2019. A linha possui condições excepcionais de mercado: juros de 1,25% ao ano + Selic, com prazo total de 36 meses – sendo oito meses de carência e pagamento em 28 parcelas. O crédito poderá ser aplicado em capital de giro ou em investimentos, com limite máximo de contratação de 30% da receita bruta da empresa em 2019.

“A adesão do BDMG ao Pronampe se dá no contexto da atuação anticíclica do banco durante a crise provocada pela pandemia. Em maio, registramos recorde histórico de desembolso para os empreendedores de menor porte. Agora, nossa operação com o Pronampe vai trazer um novo fluxo de liquidez para as microempresas, com a vantagem adicional de que o BDMG não exige a contratação de outros produtos financeiros para os clientes terem acesso às suas linhas de crédito”, explica o presidente do banco, Sergio Gusmão.

Segundo as regras do Pronampe, é condição para as empresas acessarem a linha o compromisso de manter o número de postos de trabalho em 18/05/2020 por, pelo menos, 60 dias após o recebimento do valor total do crédito. Ainda conforme o programa, o Fundo Garantidor de Operações (FGO) honrará as operações contratadas.

“Compatibilizar a forte demanda por crédito gerada no contexto socioeconômico da pandemia com uma gestão de risco que assegure a sustentabilidade financeira do BDMG no longo prazo é o caminho que estamos trilhando”, completa Gusmão.

Diferenciais – Como diferencial na operação do Pronampe, o BDMG não exige a contratação de outros produtos para ter acesso ao crédito, como ocorre em muitos bancos comerciais, nem a necessidade de se ter conta bancária, uma vez que o banco não possui correntistas.

Outro diferencial é que as solicitações poderão ser feitas por meio do BDMG Digital, a plataforma de atendimento on-line do banco disponibilizada em seu site. O processo garante menos burocracia e mais agilidade na concessão do crédito.

Além disso, o BDMG conta com uma rede de 350 correspondentes bancários em todo o Estado, o que permite maior capilaridade no alcance de regiões mais distantes, com atendimento personalizado e sem custos adicionais.

Alívio a segmento – A Associação Comercial e Empresarial de Minas (ACMinas) avalia que é necessário o acesso amplo e simplificado ao crédito, principalmente aquele voltado ao capital de giro para os micro e pequenos empresários, além da adoção de políticas públicas destinadas à melhoria do ambiente de negócios no pós quarentena.

Para o presidente da ACMinas, Aguinaldo Diniz Filho, este programa é fundamental para o setor e a sua aprovação é um alívio aos micro e pequenos empreendedores do Brasil, que, com a crise, estão com portas fechadas há mais de três meses.

“É fundamental que os recursos cheguem à ponta, não podemos continuar aceitando as altas taxas de juros praticadas pelos bancos e nem que a burocracia dificulte o acesso ao crédito”, diz Diniz. (Da Redação)

Jornal Diário do Comércio | 26 de junho de 2020

Compartilhe

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email

Posts recentes

Siga a ACMinas

Assine nossa Newsletter

Receba nossa novidades em primeira mão por email.