IPCA desacelera em janeiro com uma pequena alta de 0,25%

Por Leonardo Faria Lima – Economista ACMinas

A inflação oficial, mensurada pelo IPCA (Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo), obteve uma pequena alta de 0,25% em janeiro – recuo de 1,10 pontos percentuais perante o mês de dezembro (1,35%).

A queda no preço da energia elétrica (-5,6%) colaborou para desacelerar o indicador. Porém, os alimentos e bebidas permanecem pressionando a elevação dos preços.

No acumulado de 12 meses, o IPCA apresenta alta de 4,56%, percentual acima da meta inflacionária estipulada para 2021 – 3,75% com margem de tolerância de 1,5% para cima ou para baixo (2,25% e 5,25%).

Grupo de produtos e serviços

Dos 9 grupos de produtos e serviços analisados pelo IBGE, 7 detiveram elevação nos preços em janeiro. A maior alta foi observada no grupo de Alimentação e Bebidas (1,02%).

 

  Projeção para 2021

 O mercado financeiro projeta que o IPCA encerrará o ano de 2021 com alta de 3,62%.

Se o arrefecimento da inflação permanecer no curto prazo (primeiro trimestre), o Banco Central terá margem para manter a Taxa Selic em nível mais baixo, fator que reduz o custo do crédito. E o crédito menos dispendioso é extremamente relevante para dar sobrevida às empresas brasileiras ante a continuidade da pandemia do coronavírus.

Compartilhe

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email

Posts recentes

Siga a ACMinas

Assine nossa Newsletter

Receba nossa novidades em primeira mão por email.