Como implementar uma gestão profissional na minha empresa?

Quantas vezes você já ouviu falar em negócios que faliram logo após a aposentadoria de seu presidente, fundador, CEO ou de seu principal gestor? São muitos exemplos, não são? Da mesma forma vemos uma quantidade muito grande de negócios dos quais os donos nunca se permitem estar afastados, e mesmo após algumas expansões, a tomada de decisões e a gestão permanecem completamente centralizadas.
Esse é um problema enorme e um equívoco de gestão do qual você certamente deve fugir na sua empresa. Já imaginou se um dia você precisa se afastar de sua posição? Seria um grande contratempo se a empresa se visse simplesmente incapaz de continuar sem você.
Por isso, no texto de hoje vamos falar sobre como você pode implementar uma gestão profissionalizada na sua empresa, de forma que ela possa ser gerida e continuar as operações de forma eficiente mesmo na sua ausência.

Mudança de mentalidade

Grande parte dos líderes empresariais brasileiros, estão, atualmente, muito sobrecarregados. Isso porque eles acreditam que seus colaboradores não estão preparados para assumir o papel de gestão.
O primeiro passo para o estabelecimento da gestão profissionalizada deve partir dos empreendedores em reconhecerem a necessidade de terem processos independentes. E não só pelos motivos de sucessão ou da manutenção do trabalho em uma ausência, mas sim porque a profissionalização é o caminho ideal para empresas que almejem um crescimento exponencial.
Entre os motivos que encontramos para essa necessidade, podemos citar:

  • A impossibilidade de manter a gestão centralizada em uma empresa de enormes proporções. Os empreendedores ficam incapazes de organizar, coordenar e tomar as decisões sobre tudo em uma empresa de maior porte.
  • Ter uma gerência mais carismática e próxima da equipe de produção.
  • Gestores mais técnicos na sua área específica de influência. Por exemplo, um gestor da área de finanças com formação técnica em contabilidade pode realizar mudanças mais profundas e relevantes no setor financeiro do que um empreendedor que é um excelente engenheiro.

Portanto, se uma empresa deseja adotar a gestão profissionalizada e desgarrada dos sócios, é necessário que eles entendam a importância de implementar essa nova cultura e permitir que isso aconteça sem interferências.

Por onde começar a implementar a gestão profissional?

gestão profissionalizada
Certo, se você entendeu a importância de ter uma gestão profissional capacitada na sua empresa após considerar as razões supracitadas, agora vamos a algumas dicas de por onde você deve começar esse processo.

Primeiro, as áreas mais sensíveis

Primeiramente, o ideal é selecionar as áreas mais sensíveis para o seu negócio e que são determinantes para a administração dele. Geralmente, os setores de RH, financeiro e gestão de operações. Depois, passemos à contratação de uma consultoria que ajude a estabelecer como vai funcionar o novo sistema.

Por que utilizar uma consultoria para estabelecer a nova gestão

O ideal é contratar uma consultoria externa para que o novo processo e a nova cultura sejam estabelecidos com boas referências de mercado. A importância dos agentes externos consiste no fato de que os empreendedores, devido ao tempo de contato com suas equipes, já têm suas predileções e uma visão, digamos, “contaminada” das situações.
É notório que muitos líderes gostam de contratar colaboradores que tenham personalidade menos questionadora e que facilitem a gestão deles. Embora isso funcione quando a gestão é centralizada, para quem deseja uma gestão autônoma, esse perfil de profissionais pode não ser o mais indicado.
Portanto, consultores experientes e competentes que venham para auxiliar a empresa vão ser fundamentais. O primeiro objetivo é identificar as peças já presentes na empresa que podem ocupar essa nova liderança. Vale ressaltar que não são incomuns os casos nos quais não há colaboradores com o perfil ideal para assumir a gestão e os consultores indicarão a necessidade da busca por esses profissionais no mercado.
Caso já existam líderes técnicos na equipe, mas eles não sejam indicados para assumirem essa posição de gerência, independente do setor, será importante ter uma conversa com essas pessoas e reafirmar a importância delas para a equipe e para a empresa. Nesse contato, o empreendedor deve garantir o comprometimento de cada um desses líderes e deixar clara a nova posição e a nova diretriz deles dentro da empresa.
E assim deve começar a montagem das equipes com gestão independente e autônoma para tomar decisões pela empresa, sempre em comunicação com os outros setores e geridas por um RH atuante e interessado na boa integração das engrenagens que a movem.
O RH passará a participar de muitos processos, mediando a integração das equipes e estando sempre a par de tudo que acontece na empresa, além de acompanhar a produtividade de todos os colaboradores e de cada equipe.

Subindo em qualidade e produtividade

A gestão profissional, depois de estabelecida, pode significar um enorme salto de qualidade para a empresa. Como citamos anteriormente, há uma grande probabilidade de que os empreendedores de uma construtora bem-sucedida sejam ótimos engenheiros. O que não quer dizer que eles sejam bons gestores, ou que as intuições deles sejam minimamente aproveitáveis para equipes financeiras ou de marketing, por exemplo.
Aí está a importância de ter setores autônomos e com gestão profissional, que tomem decisões e resoluções baseadas no conhecimento técnico e nos melhores interesses da empresa.

Profissionais com interesses por processos e bagagens diversas

Para ter uma autogestão das equipes, contando com os líderes designados para cada uma delas, você vai precisar de profissionais que sejam interessados pelos processos do seu negócio. Dessa forma, a adaptação à mudança de diretrizes, a conjugação com outras equipes e a manutenção do trabalho é melhor e mais simples, principalmente no que tange à continuidade do trabalho, ainda que na ausência dos líderes em eventuais ocorrências.
Os profissionais com bagagens diversas, por sua vez, são vantajosos de inúmeras formas. São comumente mais versáteis, acostumados a lidar com mais diversificados perfis de empresas e possuem competências múltiplas, o que ajuda na integração de setores e na autogestão.
Gostou das dicas? Esses são os primeiros passos a serem tomados para firmar uma gestão profissionalizada na sua empresa. Você gostaria que nos aprofundássemos mais neste processo? Deixe nos comentários!

Assine nossa Newsletter

Receba nossa novidades em primeira mão por email.