3ª Reunião do Conselho Empresarial de Relações Internacionais 18-05

PRESENÇAS: Presidente da ACMinas, José Anchieta da Silva, Coordenador e Vice-presidente, Marcos Brafman, Presidente do Conselho Empresarial de Relações Internacionais, Claudio Motta, Cônsul Britânico, Lucas Brown, Diretor Vice-presidente da Câmara Portuguesa de Minas Gerais, Ricardo Ribeiro,  Janayna Bhering, Márcio Favilla, Luiz Guelman, Tânia Reis, Jussara Machado, Leonardo Freitas de Paula, Nicolai Péret Mozzer, Adriana Coimbra, Aparecida Lara, Fernanda Franco, João Vítor Lyra, Rowan Araújo, Ronymarco Lemos, Ozório Couto, Luciano Medrado, Beth Pimenta, Adriano Neves – Diretor Vice-presidente da Câmara Portuguesa de Minas Gerais, Jorge Carlos Borges de Souza

 

ABERTURA: O Presidente da ACMinas, José Anchieta da Silva, deu inicio aos trabalhos, dizendo que faria a abertura da reunião, por deferência do Presidente Claudio Motta, abertura esta hoje um tanto menos formal, por motivos justificáveis. Cumprimentou a todos, ressaltando que “todos” equivale a um cumprimento a “todos e todas”, mulheres e homens, por absoluto respeito à língua portuguesa. Disse o Presidente Anchieta: “Assusta-me um pouco esta falta de compromisso com a língua Pátria. Segundo Fernando Pessoa, nossa Pátria é a nossa língua”. Complementou dizendo sobre os motivos especiais e relevantes da reunião, em primeiro lugar pela visita que recebemos do Cônsul do Reino Unido, Sr. Lucas Brown, que já conhecia Minas Gerais e que aqui já estivera a trabalho, em décadas passadas, servindo a Fiat Automóveis. Disse ainda: “Estivemos com ele no 3º andar desta casa, momento em que ficou claro o enorme espaço aberto para as relações entre o Reino Unido e Minas Gerais. E tivemos oportunidade de ver e de ouvir, tantos fazeres de Minas para o Reino Unido e do Reino Unido para Minas Gerais, com os fatos e feitos que aconteceram aqui nesta casa, aqui nesta ACMinas. Muitíssimo bem-vindo Sr. Cônsul. Mas, eu tenho um segundo motivo e informação para me sentir assim extraordinariamente alegre nesta reunião de hoje, que eu diria com uma distinção para este Conselho de Relações Internacionais, tão bem presidido pelo Claudio, que não circulou nas mídias internas da Casa. Não sabem desta notícia a Diretoria Plena, a Diretoria Emérita e, portanto, o Corpo Amplo de nossos associados, que agora adianto aqui, em primeiríssima mão. No dia 06 de setembro, a nossa ACMinas estará finalmente de sede nova. Foi guardado segredo, mas depois de um extraordinário trabalho feito pela nossa diretoria, principalmente pelo nosso Vice-presidente Ruy Araújo, nós encontramos um imóvel e fica aqui o registro fundamental, uma operação extraordinariamente bem sucedida. Nós estamos conseguindo uma locação, em um espaço tão nobre quanto este, um espaço que nos é suficiente. Hoje nós estamos em um imóvel de 4 andares e dele usamos 15%. Portanto, o ônus de estar aqui, é muitíssimo caro. Mudando para uma sede nova, compatível em nobreza, localização e principalmente com o tamanho do espaço que nós precisamos, nós estamos liberando este imóvel, mas não estamos tratando ainda da sua sorte. Um outro trabalho, noutro tempo, após a mudança, a Diretoria cuidará sobre o que fazer neste imóvel e a Presidência tem ideias, mas aqui não se decide pela ideia da Presidência, aqui se decide pelo consenso da Diretoria. Este imóvel tem vocação por exemplo para um centro comercial, um reaproveitamento. Este prédio pode ser vendido, é possível, mas não é desejado e nem é esta a proposta da Presidência. De modo que, mudaremos para a sede nova, não faremos despesas novas, que onerem as nossas finanças. Pelo contrário, conseguimos fazer de uma forma que até diminuiremos os nossos custos, tendo em vista a hiperdimensão deste prédio com relação á nossa realidade. De certo modo, vamos registrar que estamos com outro produto da pandemia; por incrível que pareça esta é uma das lições que ela nos deu e nos propiciou. O resto só não antecipo, por uma razão muito clássica, nós estamos exatamente agora fechando contratos, acertando os ponteiros, mas a boa nova eu não poderia deixar de dar, premiando ao Claudio e a este Conselho. Mas a palavra não me pertence e dadas as boas-vindas, eu a devolvo ao Presidente do Conselho. Assim que o Sr. Cônsul precisar sair, eu também vou dar uma saída exatamente para rever com as pessoas do 3º andar alguns detalhes sobre esta operação de mudança. Tudo feito de forma legal e estatutária. O assunto já passou no Conselho Fiscal, na Presidência, na Executiva e no Conselho Superior e agora vamos passar na Plenária e na Assembleia Geral. Mas, de relevante, é que tanto na Diretoria quanto no Conselho Superior o assunto passou por unanimidade e, portanto, me sentir autorizado a dar a boa nova. Muito obrigado Claudio!

 

Claudio Motta / Presidente do Conselho de Relações Internacionais – Boa tarde, notícias ótimas. Nós estamos realmente precisando criar sinergias para os nossos espaços e para nossas atividades, o que é muito importante. Parabéns Presidente Anchieta. Antes de falar qualquer coisa, quero passar a palavra ao nosso Vice-presidente e Coordenador dos Conselhos Empresariais, Marcos Brafman.

 

Vice-presidente e Coordenador dos Conselhos Empresariais Marcos Brafman – Boa tarde, Presidente Anchieta, obrigado por estar presente nos Conselhos Empresariais, nos prestigiando. Caro Presidente Claudio Motta, a quem agradeço pelo entusiasmo e parabenizo pela competência com que conduz a liderança deste importante Conselho desta Casa. Cumprimento e agradeço os Vice-presidentes Márcio Favila, Luis Guelman e em seus nomes, todos os Conselheiros aqui presentes, a nossa Vice-presidente e Presidente do Conselho de Inovação e Indústria Criativa Janayna Bhering, o Cônsul Britânico, Lucas Brown, com quem estivemos em uma excelente reunião com promissoras ações conjuntas, cumprimento e agradeço a presença do Vice-presidente da Câmara Portuguesa de Comércio no Brasil, Ricardo Ferreira Ribeiro e a nossos colaboradores da ACMinas. Minha mensagem, Presidente Claudio Motta, vai ser muito rápida, parabenizando-o por esta iniciativa tão importante para os associados da nossa Centenária ACMinas. Este projeto certamente contribuirá para fomentar a visibilidade internacional do nosso Estado e em via de consequência a todas as empresas aqui estabelecidas. É nesta perspectiva de crescimento dos negócios, me permitam divulgar outra iniciativa, Presidente Anchieta, de grande importância para os nossos associados. Eu me refiro a uma iniciativa do nosso Conselho Empresarial de Produtividade, que lançou agora, o Mérito ACMinas Destaque na Gestão. Essa iniciativa visa reconhecer as empresas que se destacam em sua gestão e sensibilizar os empresários para a importância da produtividade através de uma autoavaliação que será conduzida pelos Membros do Conselho de Produtividade. Todos eles consultores com grande experiência em produtividade empresarial, indicarão aos empresários como melhorar seus processos de gestão e, em via de consequência, aumentar a lucratividade de seu negócio. E sabemos todos, que competitividade é fundamental para o sucesso das empresas e seus negócios e principalmente das empresas exportadoras. Mais informações sobre esta iniciativa estão hoje presentes em nosso site “acminas.com.br”. Convido a todos a conhecerem este projeto Mérito ACMinas, que vai trazer um diferencial muito grande para as empresas que participarem desta iniciativa. Convido a todos para conhecerem e divulgarem, pois é um projeto que estamos conduzindo com muito carinho e cuidado e que tem uma importância muito grande para as empresas em geral e também para as empresas exportadoras. Finalizando, eu quero agradecer muito o trabalho voluntário que os Presidentes e Conselheiros dos nossos 18 Conselhos Empresariais desenvolvem nesta Casa e hoje especialmente vocês, do Conselho Empresarial de Relações Internacionais, na certeza de que teremos uma ótima reunião. Muito obrigado a todos e devolvo a palavra ao Claudio.

 

Presidente do Conselho Empresarial de Relações Internacionais Claudio Motta – Obrigado Marcos Brafman, antes de tudo quero agradecer a presença do meu amigo especial, Lucas Brown, que muito gentilmente está visitando a nossa Casa, e reiterar aos Senhores, que a nossa relação com o Sr. Cônsul, bem como com todo o corpo diplomático, tem sido uma das iniciativas que nós estabelecemos no Plano de Metas de nosso Conselho de Relações Internacionais. Aqui também em destaque o Márcio Favilla e Luis Guelman, Vice-presidentes do CRI, que têm feito um trabalho admirável neste sentido. Agradecer também aos senhores conselheiros, convidados e especialmente a dois diretores Vice-presidentes da Câmara Portuguesa de Comércio no Brasi,l Adriano Neves, Diretor de Eventos, que tem feito vários eventos admiráveis em Belo Horizonte, e ao especial convidado, Ricardo Ribeiro, meu colega também da Câmara Portuguesa de Minas Gerais, que é formado em Administração, Pós Graduado em Inovação pelo Ietec, com MBA em Gestão Ágil de Projetos pela PUC Minas. Possui grande experiência em gestão comercial, mídia e agências de publicidade. É sócio proprietário da Slidemax – empresa pioneira em apresentações de alto impacto e atualmente ocupa a Diretoria Comercial da Câmara Portuguesa de Minas Gerais. É uma pessoa que tive o prazer de convidar para estar conosco na Câmara Portuguesa e a quem pedi hoje para fazer o lançamento oficial de um dos projetos mais significativos dos últimos tempos, que é uma ultramaratona promovida por uma empresa portuguesa, mas que vai dar ênfase e destaque aos nossos 200 anos de Independência, tão bem definidos neste ano de 2022. Será um evento extremamente importante para ressaltar a Estrada Real, porque vai de Diamantina a Ouro Preto. Vamos ressaltar e dar ênfase a Minas Gerais, especialmente aqui, com a presença de tantas pessoas amigas que tive o prazer de convidar. O Ricardo vai fazer a apresentação. Os vídeos que serão exibidos aqui são de uma qualidade tamanha, que vale a pena estar aqui para vê-los em primeira mão. Estes vídeos são de elevada importância para a cultura de Minas Gerais e retratam exatamente o que será a ultramaratona. Passo a palavra ao Sr. Cônsul, Lucas Brown, para suas palavras, tem razão de que ele deverá se retirar em seguida, para atender a compromissos já marcados. Cônsul do Reino Unido, Lucas Brown – Boa tarde a todos, gostaria primeiramente de agradecer o convite. A minha mensagem é muito clara. O fato de termos um Consulado Britânico aqui em Minas Gerais, é um compromisso de longo prazo. O Reino Unido reconhece o Brasil como um parceiro estratégico e no Brasil, Minas Gerais é o Estado prioritário. Quero estreitar os laços não só com o governo estadual, mas também com os governos municipais, para também aumentar as nossas relações comerciais. Sou muito transparente e claro frente aos nossos objetivos e sabemos que nos últimos 20 anos o Reino Unido ficou para trás nesta frente de comércio com o Brasil. Porém, com todo este desafio, vejo oportunidades e quero reforçar que para mim, o meu trabalho é destacar e promover o comércio com Minas Gerais. E tenham certeza que estou virando mineiro e bairrista. Isto pode ser o início de um relacionamento muito produtivo, e gostaria de estreitar os laços com a ACMinas. Contem comigo e muito obrigado! Presidente Conselho Empresarial de Relações Internacionais Claudio Motta – Então Ricardo, estamos ansiosos pela sua apresentação, você que é um “showman”, é a sua hora.

 

Apresentação Projeto Descaminhos – Diretor Vice-presidente da Câmara Portuguesa Ricardo Ribeiro – Boa tarde a todos, queria saldar a vocês e agradecer pela oportunidade em nome do Presidente Carlos Lopes, que não pôde estar presente, transferindo a mim esta missão. Antes de mais nada agradeço ao Presidente Claudio Motta pela oportunidade de apresentar a vocês, em primeira mão, o Projeto que achamos ser uma Conexão muito grande entre a Câmara Portuguesa de MG e o Estado de Minas Gerais. Este é um projeto de incentivo à Cultura e Desporto e gostaria de pedir que vocês nos ajudem a divulga-lo e a maximizá-lo, multiplicando esta ideia. Nossa intenção é que seja um projeto Bienal. “Descaminhos também são caminhos. São opções e escolhas desviadas do padrão, na busca de algo que se julga ser o melhor: A riqueza terrena, a plenitude no paraíso ou algo único entre os dois. São caminhos onde sagrado e o profano se dão as mãos. São trilhas, estradas de chão, caminhos de pedra, túneis … Desafios necessários para se chegar a bom porto. Caminhos e descaminhos são viagens ao patrimônio material e imaterial de Minas Gerais e do Brasil. É a descoberta de um espaço e um tempo que marcam a história de uma região e moldam a personalidade de um povo. É uma aventura por esses rumos, sua simbologia e significados. É uma viagem pelo legado histórico e natural de Minas Gerais, uma profunda imersão na cultura mineira, por sua vez tão impactante na história e tradições do Brasil. A Descaminhos Ultramaratona é uma ultramaratona, uma corrida, uma peregrinação ou um desafio pessoal. Pode ser até mesmo um descaminho: uma fuga ao convencional. Nós queremos que seja uma alternativa de transformação íntima e reflexão. De imersão e evasão, um encontro consigo mesmo. Queremos que seja um tempo de (auto) conhecimento, paz e plenitude. A Ultramaratona Descaminhos é uma oportunidade de descobertas ao longo de vários dias, de muitas cidades e mais de 400 km em completa conexão com as belezas naturais e com as riquezas humanas de Minas Gerais e do Brasil, unidas pelo caminho Velho da Estrada Real, o caminho de Saint Hilaire e a trilha Trans espinhaço. Perfil Técnico do Evento: Prova de ultra resistência com a duração de 8 dias. Todo o percurso da prova será realizado em etapas; Percurso por locais emblemáticos e interação com a população local; Visibilidade internacional do evento  com a presença de participantes de diferentes partes do mundo; Toda a prova será acompanhada em tempo real através de rastreadores; Presença de  2 (dois) dos melhores ultramaratonistas portugueses. Impacto Mediatico Nacional: Campanha publicitária nacional e internacional  focada em “maraturismo”; Campanha de divulgação do evento para  apoiadores e patrocinadores no Brasil e no mundo; Entrevistas e reportagens com  participantes, equipes, apoiadores,  patrocinadores e aficionados do esporte. Impacto Internacional: O evento será promovido de forma intensa através da network mundial (Sky Runners, Sleep Monsters) do trail running, que agrega milhares de nomes de grande prestígio e aficionados do esporte; Campanha digital para venda e inscrições com uso de estratégia publicitária no Google AdWords e Adsense; Site preparado para transmissão de entrevistas com nomes de grande prestígio e aficionados  que habitualmente mobilizam participantes para as provas; Toda a prova será acompanhada em tempo real, valorizando as marcas patrocinadoras e as regiões onde a prova vai acontecer. Impacto do Turismo na Região: Site preparado para transmissão de entrevistas com nomes de grande prestígio e aficionados  que habitualmente mobilizam participantes para as provas; Toda a prova será acompanhada em tempo real, valorizando as marcas patrocinadoras e as regiões onde a prova vai acontecer. O que procuramos: Parceiros institucionais e patrocinadores para a organização do evento; A participação institucional deverá incluir, como contrapartida da sua posição de parceria, os seguintes serviços e prestações (entre outros(as): Liberação de espaços e  licenciamentos; Mobilização de meios e equipamentos; Mobilização de agentes econômicos para o evento; Serviço de limpeza antes, durante e após a prova; Apoio para sonorização e sustentabilidade do projeto. Perfil do Público: Prioritariamente homens, 93%, com mais de 30 anos e que pertencem à classe média alta e alta; São, em sua maioria, casados e com filhos. Usam os destinos das provas como locais para férias; Viajam em grupo e privilegiam o conhecimento das culturas e interação com os moradores locais. Preferem a experiência  ao descanso; Grandes defensores do meio ambiente e com elevado grau de formação; Forte cultura desportiva” (Apresentação á disposição no Blog do Conselho site www.acminas.com.br)

Debates: Diretora Emérita Elizabeth da Cunha Pimenta – Fiquei sabendo e vim, muito feliz, ciente de que a Estrada real está sendo relembrada e renascida. Eu fiz o caminho de Santiago de Compostela, 850km a pé em 30 dias. E quando cheguei, eu e uma amiga lançamos a ideia de fazer o Caminho da Estrada Real. Convidamos 23 amigas. Fomos a Conceição de Mato Dentro, saimos daqui em 2003, com 23 amigas, inclusive Maria Elvira. Saímos de Bom Despacho e fomos até Diamantina a pé. Passamos em córregos e em vários lugarejos e escolas. Os Prefeitos nos recebiam e nos davam colchão para dormirmos no chão, passavamos em fazendas abandonadas. Os Prefeitos nos enviavam comida, e fomos muito bem recebidas por todos. Em Serro e Diamantina, o Prefeito lavou os pés da Juíza Doroth da Pia Safe, que é oriunda de Conceição do Mato Dentro, e também de outras caminhantes, num sentimento de admiração por estas mulheres estarem andando a pé de Bom Jesus do Amparo a Diamantina, para divulgação da nossa história e das nossas tradições. A Doroth escreveu 4 livros sobre a Estrada Real de todo o nosso trabalho. Fizemos o Caminho Novo, o Caminho Velho e o Caminho dos Diamantes e fomos até Parati. Chegando em Parati, nós fizemos um Desfile de Moda, baseado nos figurinos da Fumec, pois tínhamos em nosso grupo a Coordenadora da Moda da Fumec. Como produto final dos alunos da Escola de Moda, ela nos pediu que fizéssemos este desfile, ao final da Estrada Real. O Prefeito fez uma passarela na praça principal, convidamos as famílias locais e foi um momento espetacular. Todos os lugares que paramos, deixávamos uma placa das Caminhantes da Estrada Real, com os dizeres: “Aqui estiveram as Caminhantes da Estrada Real, mulheres guerreiras, pioneiras, para desbravar o interior de Minas”. E assim fizemos os 1.620km da Estrada Real. Eu diria que este turismo no interior de Minas, é muito mais gastronômico e cultural, para desenvolver o artesanato. Nem é tão religioso. Religioso é o Caminho de Compostela. Mas, evidentemente se a Ultramaratona passa em Ouro Preto, Mariana, Conceição do Mato Dentro, Serro, Diamantina, que são cidades extremamente cristãs e tem igrejas maravilhosas, tem também um conteúdo religioso importante. Então, eu acho que vocês estão fazendo uma coisa maravilhosa, renascendo a Estrada Real. Pena, que não tenho mais 18 anos e nem sou maratonista, porque senão, eu também faria. A Estrada é muito bonita, mas é muito difícil, pois tem muito morro e montanha. A nossa Caminhada, foi toda filmada e temos este acervo. Foi uma caminhada maravilhosa, chegamos em Parati em 2003, com uniformes, hino e desfiles. Foi uma experiência espetacular e espero que realmente este Caminho se desenvolva, porque as pessoas que tem casas ao longo da estrada são muito acolhedores, ofereciam queijo, café, farofa de ovo, coisas assim. Vocês estão de parabéns e a Associação Comercial também. Muito obrigada! Presidente Claudio Motta – Eu também sou Vice-presidente da Câmara Portuguesa e este contexto que estamos criando é para dizer um pouco mais. Se nós temos origem portuguesa, temos origem mineira e temos que enaltecer mais Minas Gerais e o Brasil. Precisamos cada vez mais aproximar a nossa cultura e, neste sentido, solicito a palavra do amigo Jorge de Souza, que é o campeão da Cultura, porque acho que ele tem muito a dizer também. Diretor Emérito e Presidente do Conselho Empresarial de Cultura Jorge Carlos Borges de Souza – Boa tarde a todos, parabenizo o Conselho por esta iniciativa e sei que esta Maratona vai levar Minas para o mundo inteiro. Acredito que um evento desta magnitude traga um grande retorno financeiro para a economia criativa de Minas, para ajudar a desenvolver o artesanato local, com turismo a tantas cidades interessantes. Além da questão do esporte, o próprio turismo religioso pode ser desenvolvido a partir do próprio esporte. Então, o Conselho de Cultura tem todo interesse em dar apoio e acredito que a Maria Elvira também pelo Conselho de Turismo. O que pudermos fazer de divulgação, buscarmos pessoas e apoio, estarmos presentes, nós vamos fazer, porque realmente nós acreditamos neste projeto grandioso, que Minas precisa, a indústria criativa precisa e neste sentido gostaria de parabenizá-los pela iniciativa de trazer para Minas, um projeto muito bacana e muito bem apresentado. Obrigado! Adriano Neves – Diretor Eventos da Câmara Portuguesa no Brasil – Agradeço pelo convite e oportunidade de estar nesta Casa. Só conhecia a ACMinas virtualmente. Dentro em breve, gostaria de contar com o Presidente Claudio Motta para podermos divulgar nossos eventos, como a Festa Portuguesa, a ser realizada em 11 de junho. Desde já convido a todos para este evento importante, que será realizado no entorno do Museu Abílio Barreto. No dia 09.05 teremos um Show de “Fado”, com a cantora Ana Laíns, pelo que já solicito que divulguem para toda a ACMinas. Já temos o link de informações e o show acontecerá no Minas Tênis Clube, onde era o antigo Teatro Bradesco. Estão todos convidados e peço que acompanhem também o nosso Projeto Descaminhos, tão bem apresentado pelo nosso colega Ricardo Ribeiro. Obrigado!

Vice-presidente e Coordenador dos Conselhos Empresariais Marcos Brafman – O Presidente Anchieta precisou se ausentar e pediu-me que fizesse este encerramento. Inicialmente, agradeço a presença de todos, parabenizando o Claudio Motta, que faz parte de um conjunto de 18 Conselhos Empresariais, presididos por pessoas de alto nível, como exemplo aqui do Claudio. Nós movimentamos em torno de 400 pessoas nestes 18 conselhos. Todos operativos, com reuniões frequentes. E hoje nós tivemos o dia das Relações Internacionais, porque inicialmente tivemos uma reunião com o Lucas Brown, Cônsul Britânico, com quem acertamos algumas atividades e ações em conjunto, com o objetivo principal de aproximar empresas mineiras com as empresas britânicas neste trabalho de mão dupla. E vamos fazer um evento conjunto, para que haja uma apresentação entre as empresas mineiras em condições de exportação, bem como o inverso. Ele inclusive comentou que este vídeo é muito interessante. Eu sou mineiro, nasci e moro aqui e tenho o maior orgulho, e acho que Minas Gerais é um estado diferenciado no Brasil, mas nós precisamos mostrar isto para fora e este vídeo mostra exatamente esta diferenciação que existe em Minas Gerais. Então, parabenizo o Ricardo e o Adriano por esta iniciativa, porque realmente é um orgulho para nós, assistirmos um vídeo tão bonito e que vai mostrar o que é Minas Gerais. O Lucas Brown comentava na reunião há pouco; hoje temos quatro Consulados Britânicos no Brasil, SP/RJ/Recife e BH. E ele comentava como MG é realmente um Estado diferenciado. E por esta diferenciação, estão trazendo investimentos pela localização de Minas,  pela oferta de mão de obra, pela forma como o mineiro acolhe bem as pessoas de fora, o que faz toda diferença. Nós precisamos mostrar isto e esta Maratona veio em um momento muito oportuno. Tenho certeza de que colheremos frutos e resultados deste trabalho espetacular da Câmara, entidade que desejo parabenizar. É com orgulho que vemos Minas Gerais ser levada para fora das montanhas. Obrigado!

Encerramento: E por não haver mais assunto em pauta, o Presidente do Conselho Empresarial de Relações Internacionais, Claudio Motta, agradeceu nominalmente a cada um dos participantes, dando por encerrada a reunião. Belo Horizonte, 18 de maio de 2022.

Assista a reunião

 

 

Presidente

 

P/ Margareth Viegas – Secretaria Geral

Compartilhe

Receba novidades por email

Assine nosso informativo

Não enviamos Span, apenas as última novidades.

Mais Lidos

Veja mais: