Capacitação pessoal

Cláudia Abreu, coordenadora de Recursos Humanos do Colégio ICJ

O desafiador cenário político e econômico atual tem levado muitas empresas a lutar pela competitividade e a rever seus custos. E quando de fala em redução de custos, uma das primeiras áreas a ter o orçamento cortado é a de recursos humanos. No entanto, a disputa pelo mercado cresce a cada instante e vencem as empresas que tiverem estratégias bem definidas.

Um grande erro estratégico em momentos de crise é esquecer-se da gestão de pessoas, justamente quando é necessário obter o melhor desempenho possível das equipes para o alcance dos resultados.

São as pessoas que promovem mudanças e fazem a diferença, dentro das organizações. Portanto, equipes capacitadas e com o direcionamento correto estarão melhor preparadas para enfrentar desafios e ajustes repentinos.

Costumo contar uma pequena história para quem opta pelo caminho mais fácil na redução de custos e tem dúvidas sobre treinar ou não treinar pessoal. Diversas empresas ainda temem investir em funcionários e perde-los para concorrência. O grande problema, na verdade, é o efeito que a ausência de capacitação causa nas empresas que continuam com esses colaboradores por anos.

É o momento de fazer mais com menos e usar a criatividade. Por isso, existem diversas alternativas para manter os funcionários atualizados com baixo ou nenhum custo. Treinamentos internos, compartilhamento de melhores práticas através de reuniões e fóruns na própria empresa e contar com parceiros de negócios para viabilizar capacitações são apenas algumas das inúmeras possibilidades. Além disso, diversas associações e entidades de classe promovem excelentes cursos de curta duração, alguns gratuitos e outros com valores módicos.

Em tempos de crise, inovação é a palavra-chave. E mesmo com o atual clima de maior confiança econômica, ainda não se sabe ao certo como o Brasil estará em 2017. Portanto, além das competências técnicas, o desenvolvimento de habilidades humanas também é essencial. Flexibilidade, trabalho em equipe, liderança e bom relacionamento interpessoal são características fundamentais para o profissional que deseja se destacar no mercado de trabalho. As pessoas dever ter ciência que não são contratadas para exercer estritamente uma função ou trabalhar no setor tal. São contratadas para dar resultados. É preciso adaptar-se.

Desde o fim do ano passado, estamos reimplantando o setor de RH e as políticas de gestão de pessoas no Colégio ICJ. Como instituição de ensino, nossa principal missão é educar. E por que não aplicar essa mesma lógica às equipes de colaboradores?

Iniciamos em 2016 o programa de treinamento e desenvolvimento de pessoal do Colégio ICJ e já promovemos alguns treinamentos com o pessoal de portaria e recepção, limpeza, além dos funcionários do transporte escolar, livraria e lancheria. No mês de outubro, realizamos uma palestra para as equipes administrativa e pedagógica de todas as empresas do grupo, visando maior integração dos setores para encerrar o ano letivo de 2016 e chegarem em 2017 mais alinhados e coesos. Em pouco tempo, já observamos melhorias. É hora de quebrar o paradigma da capacitação apenas como custo. Afinal, capacitação é o investimento cada vez mais necessário para quem quer sair na frente.

Compartilhe

Receba novidades por email

Assine nosso informativo

Não enviamos Span, apenas as última novidades.

Mais Lidos

Veja mais: