Gestão de Riscos e Seguros na ArcelorMittal durante a pandemia foi tema de debate na ACMinas

“Os principais desafios da gestão de riscos são: a altíssima velocidade de difusão da informação no mercado globalizado, forte integração dos mercados (fusão de grandes seguradoras), centralização de resseguradoras no mercado externo, riscos emergentes, aumento de taxas, franquias, redução / perda de coberturas na busca do equilíbrio pelo mercado Risco x Premio x ocorrência de sinistros; Redução de parceiros para transferência de riscos nos negócios e endurecimento do mercado tendo como consequência o agravo de preço, franquias e restrição de coberturas”, foi o que destacou o gerente de riscos, seguros e controles internos da Arcelor Mittal, Dener Araujo, durante a primeira reunião organizada pelo Conselho Empresarial de Seguros da ACMinas, realizada em fevereiro.

Em sua apresentação o gerente destacou que a Arcelor administra em torno de 300 apólices de seguros de mais de 25 modalidades de riscos diferentes.  E que durante a pandemia a empresa identificou diversos cenários de riscos, dentre eles interrupção/redução da produção industrial e aumento de risco com segurança patrimonial e manutenção dos equipamentos; redução de receita, necessidade de reavaliação de custos e aumento de riscos financeiros de forma geral; segurança da informação (trabalho remoto) / aumento dos crimes cibernéticos, exposição à LGPD; redução de quadro de funcionários / acúmulo de funções; reavaliação de projetos; impacto na regulação de sinistros in loco e visitas técnicas, riscos direcionados com a Covid-19 para seguro de vida; nos seguros de transportes maior risco de sinistros de natureza intencional (roubo, etc), redução de operações externas, maior tempo para nacionalização de cargas (exposição de mercadorias).

“Para minimizar esses cenários adversos a empresa adotou diversas ações para o gerenciamento de riscos, destacando: comunicação e proximidade com o mercado segurador / transparência;  Gestão de Seguros considerado como área estratégica na visão da empresa, Gerenciamento de Riscos estruturado, com apoio da alta gestão na cultura de riscos e planos de ação efetivos e comunicados, adequação de processos e pessoas e controle e automatização no processo de seguros”. Para Dener, os riscos devem ser discutidos abertamente e compreendidos, não deixando de questionar / considerar as premissas e suposições utilizadas. bem como considerando as experiência.

Para o presidente do Conselho Empresarial de Seguros da ACMinas, Sérgio Frade, ao tratar de gerenciar seus riscos, as empresas estão assegurando longevidade, qualidade de seus produtos e fornecedores, além de adição de valor para seus acionistas e clientes.  As recentes catástrofes, devido às condições climáticas, e agora a pandemia, impõem ao empresário maior rigor no gerenciamento de riscos. “O Conselho Empresarial de Seguros da ACMinas tem a missão de proporcionar aos Associados, permanente intercâmbio sobre a comercialização dos seguros de bens e pessoas, gerenciamento de riscos e questões legais e jurídicas e por isso trouxemos o Case Arcelor para debate”.

Confira a ata da Reunião

Compartilhe

Receba novidades por email

Assine nosso informativo

Não enviamos Span, apenas as última novidades.

Mais Lidos

Veja mais: