Imprensa é o órgão em que a população mais confia quando ela quer saber informações sobre o setor mineral

Tanto para a imprensa como também para as lideranças, a reputação do setor mineral é fraca. Já,  na visão da sociedade é mediana e para outras entidades é forte. Essas foram algumas das conclusões da apresentação de Paulo Henrique Soares, Diretor de Comunicação do Instituto Brasileiro de Mineração (Ibram), durante o Webinar que o Conselho Empresarial de Mineração e Siderurgia da Associação Comercial e Empresarial de Minas (ACMinas), presidido por Adriano Espeschit, realizou sobre  “A reputação do Setor Mineral”. 

A pesquisa mostrou ainda que a imprensa é o órgão em que a população em geral mais confia quando ela quer saber informações sobre o segmento. Essa pesquisa foi realizada de forma qualitativa, entre janeiro de 2020 e  janeiro de 2021, em todo o território mineiro. 

Os dados mostraram ainda que os fornecedores não veem o setor com boa reputação, quando deveria esse elo ser de parceria. Quanto ao que precisa ser melhorado no setor, os entrevistados responderam que a transparência, gestão de risco, responsabilidade social, além de relacionamento com os públicos. “Há muito o que comemorar e muito o que melhorar. Esse  mercado precisa se abrir para mais grupos da sociedade, por exemplo, as universidades”,  ressaltou Paulo Henrique Soares

Ele explica ainda que a atividade mineral está presente em apenas 0,6% do território brasileiro, por isso a população sabe muito pouco sobre esse setor. “O que as pessoas sabem da mineração, aprendeu nos livros didáticos, que mostram somente que a mineração começou com a chegada dos portugueses no Brasil em 1.500 e dos impactos com o rompimento das barragens de Brumadinho e Mariana”, exemplifica. 

Na oportunidade, foram debatidas também questões como a importância dos relatórios de sustentabilidade, da Agência Nacional de Mineração, do trabalho do Ibram juntamente com as empresas do setor, e da Compensação Financeira pela Exploração de Recursos Minerais (CFEM), além de outros assuntos. 

Valdir Farias, diretor administrativo da Organização Mineronegócio, agradeceu a oportunidade de se colocar como aprendiz. “A diferença entre a realidade e a percepção forma a reputação. A pesquisa traz uma nova visão do setor, uma vez que a importância do setor não se resume somente como economia e geração de emprego”, enfatiza. 

Hélio Faria, presidente do Conselho Empresarial de Comunicação da ACMinas, agradeceu ao diretor de Comunicação Ibram e o cumprimentou pela pesquisa. “É um trabalho que chama atenção pela imagem e pela percepção que a gente tem do segmento”, comenta. 

Para José Anchieta, presidente da ACMinas, foi uma belíssima seção e contribuiu bastante para que todos conhececesse ainda mais o setor, como também para implementação do projeto BH Cidade Viva, que a ACMinas está implementando. “Queremos que nossas parcerias continuem, o nosso projeto passa por todas as áreas e segmentos da sociedade, inclusive o setor minerário”, conclui. 

Confira a reunião:

Mais informações: 

Sandra Mara 

(31) 99689.0833

Compartilhe

Receba novidades por email

Assine nosso informativo

Não enviamos Span, apenas as última novidades.

Mais Lidos

Veja mais: