Liderança e empreendedorismo feminino

Group of female latin women having a business meeting. Sitting at the table in conference room, interviewing new employees for a job.
11/09/2021
Cláudia Araújo – Diretora de Relacionamento do Conselho Jovem da ACMinas
O tema “liderança e empreendedorismo feminino” nunca foi tão discutido como em tempos modernos. Isso vem ocorrendo devido à mudança do papel da mulher na sociedade, que está assumindo novos destaques e se tornando protagonista da sua vida e da carreira.

Alguns fatores contribuíram para essa mudança, como a presença mais ativa das mulheres em altas posições na sociedade; mulheres que são chefes de famílias; mulheres que decidiram dedicar-se à sua carreira profissional e, principalmente, ao crescimento do número de mulheres que antes cuidavam somente do lar e agora precisam contribuir com a renda familiar, optando pelo empreendedorismo.

Atualmente, o Brasil conta com 24 milhões de mulheres empreendedoras. Sendo que, nos últimos dois anos, as mulheres precisaram contribuir, ainda mais, financeiramente no seu lar. O que antes somava 38% de colaboração da mulher, agora passa a ser 45%, de acordo com dados do Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (Sebrae). Para lidar com esse novo cenário, a mulher precisa se reinventar e traçar o seu próprio caminho, investindo em conhecimento de mercado e dedicando mais do seu tempo para ser dona do seu próprio negócio.

O que tem sido notório em mulheres que decidem empreender é a busca por conhecimento em gestão. Assim, podem avaliar melhor os riscos e ganhos do seu empreendimento. Afinal, a falta de planejamento é uma das maiores causas de falência entre pequenas e médias empresas.

Pelo caminho, é normal enfrentar inseguranças, medos, preocupações, instabilidade – principalmente quando se fala em equilíbrio das atividades profissionais e familiar-, já que, muitas vezes, o tempo de qualidade destinado à família é absorvido para “fazer seu negócio acontecer”. Com isso, a resiliência, a autoconfiança e o planejamento são ingredientes imprescindíveis para a mulher empreendedora.

Na carreira da liderança não é diferente. Muitas mulheres se sentem inseguras na sua autoconfiança, principalmente quando questionadas sobre seu estilo de liderança e tomadas de decisão. Em uma pesquisa realizada na Austrália, apenas 30% das mulheres se sentiam confiantes para liderar negócios, enquanto 57% dos homens acreditaram ser capazes.

O fortalecimento dos relacionamentos interpessoais e o desenvolvimento de suas habilidades e competências de gestão contribuem para que as mulheres melhorem sua capacidade de acreditar mais em si mesmas.

A liderança feminina tem qualidades e características comuns no ambiente corporativo, pois, de forma geral, as mulheres têm um perfil mais flexível de liderança e que coopera para um ambiente mais acolhedor. Como esse estilo de liderança é focado na cooperação e na construção de soluções junto à equipe, ele é muito utilizado quando as empresas precisam engajar a equipe com as metas corporativas.

No entanto, nem tudo são flores. Principalmente quando as lideranças femininas são confrontadas por pessoas da geração X, que preferem, talvez por já estar acostumadas, uma liderança mais centralizadora e controladora, em que o líder precisa ter todas as respostas e exercer o poder de forma mais autoritária.

Uma das coisas que têm sido observadas no mercado é a preferência de grandes marcas, formadas por talentos das gerações Y, Z e, agora, Alpha, e que contam com mulheres em posição de liderança. Essas empresas entendem que cada geração tem reivindicado o poder do individual, a liberdade de expressão, a inovação e descentralização das tomadas de decisões, agora com toda a equipe fazendo parte e não mais apenas seguindo regras.

Sim, a mulher tem cada dia mais quebrado as suas próprias crenças de incapacidade, tabus sociais e mostrando, com resultados, que é capaz de fazer as coisas acontecerem por meio de muito trabalho, competência, dedicação e resiliência.

Compartilhe

Receba novidades por email

Assine nosso informativo

Não enviamos Span, apenas as última novidades.

Mais Lidos

Veja mais: