Negócios, mercado e consumo

Por: Taciana Scaloni – Conselheira

O mundo a cada dia nos coloca à prova se estamos nos preparando para a nova era do mercado e consumo.
A forma de negociar mudou. E foi necessário uma desaceleração mundial para que percebecemos isso.
O que diferencia um empresário neste momento é a ação, capacidade de liderança e visão ampliada.
O melhor exemplo que tivemos foi o CEO da Arezzo, Alexandre Birman, quando percebeu o que estava por vir, e agiu rápido (onde fez toda a diferença).
Primeira ação, cuidar dos seus colaboradores. Reduziu os salários dos diretores (pelo ao menos nesse momento mais crítico) para conseguir cumprir seus compromissos com os colaboradores.
Em seguida uniu-se aos sindicatos e prefeitura da cidade onde elegeram para cuidar ( antes investir num lugar que possam realmente fazer a diferença do que ser um alfinete numa metrópole como SP, palavras do CEO), e fizeram a diferença.
Reconhecendo quem está na linha de frente das equipes de saúde, doando tênis.
Agiram.
Lideraram.
Não esperaram.
Se uniram.
Agora, se preparam para o depois. Tendo consciência da mudança de valores pessoais e entendendo que o custo dos produtos deverá ser adequado para o novo modelo de varejo.
Próxima ação, Dia das Mães. Acreditando, sempre, que tudo vai passar o mais rápido possível.
Eles são verdadeiro exemplo de como trabalhar na adversidade dos negócios!

Compartilhe

Receba novidades por email

Assine nosso informativo

Não enviamos Span, apenas as última novidades.

Mais Lidos

Veja mais: