Reunião Conselho Empresarial de Infraestrutura e Logística 07-04

PARTICIPARAM: o Presidente José Anchieta da Silva; o Coordenador dos Conselhos Empresariais e Vice-Presidente, Marcos Brafman; o Presidente do Conselho Empresarial de Infraestrutura e Logística, Luiz Antônio Athayde Vasconcelos; o Presidente do BH Airport, Kleber Meira; e os Vice-Presidentes da Entidade, José Epiphânio Camillo dos Santos e Ruy Barbosa de Araújo Filho; o Presidente da Codemge, Thiago Toscano; demais convidados e conselheiros: Antônio Carlos Cabral, Carlos Muzzi, Eduardo Tavares, Eujácio Antônio Silva, Gustavo Horta, João Bosco Varella, João Carlos Amaral, Karina Ferreira Gomes, Kleber Colomarte, Laura (Hipertexto), Leonardo Ribeiro Cunha, Luis Paulo Costa, Luiz Itamar Saldanha, Marcelo Dias, Marcos Sant’Anna, Maria Elvira Salles Ferreira, Maurício Aguiar, Mikaela, Mônica Cordeiro, Onofre Junqueira Jr, Ramon Victor, Roberto Judice, Silvio Antônio Soares Nazaré e Virgínia Campos.

 

ABERTURA: O Presidente da ACMinas, José Anchieta da Silva abriu a reunião dizendo que este conselho foi recriado durante a pandemia e é presidido pela única pessoa que era merecido fazê-lo e a ACMinas merece ter a liderança desse conselho por Luiz Antônio Athayde Vasconcelos. Outra particularidade dessa terceira reunião do Conselho, é que, em um curto espaço de tempo, recebemos aqui o Dr. Kleber Meira, Presidente do BH Airport, que é o cidadão aeroporto. Cumprimentou a todos presentes e passou a palavra ao Presidente do Conselho.

 

Presidente do Conselho de Infraestrutura e Logística, Luiz Antônio Athayde de Vasconcelos: Agradeceu as palavras do Presidente, mas entende que ao ser nominado como mais um presidente de conselho da entidade, o Presidente Anchieta o faz com a responsabilidade de fazer da ACMinas, uma instituição voltada e preocupada com o desenvolvimento sustentável. “O papel hoje que temos, se olharmos de que forma o mundo se organiza, o setor dinâmico da economia e as instituições tem um papel extremamente relevante na busca do desenvolvimento sustentável. E ombreando um conjunto de mais de 18 conselhos, muito bem conduzido pelo Vice-Presidente, Marcos Brafman, nos reunimos aqui com o Conselho de Infraestrutura e Logística, acho que tem um certo simbolismo de estarmos falando hoje do olhar para frente, do Aeroporto Internacional Tancredo Neves. E foi exatamente nesta sala, que foi um divisor de águas, almejando que Minas Gerais tivesse um equipamento de infraestrutura, que viesse a ser um parâmetro, não só na realidade de Minas Gerais, mas na realidade brasileira. Foi exatamente no momento em que os mineiros ousarão fazer, na virada do século, com que tenhamos hoje o principal equipamento de infraestrutura aeroportuário do Brasil. Não é só da América do Sul, é da América Latina, em termos de eficiência, em termos de sustentabilidade ambiental. E a razão desta reunião é fazermos a agenda, o que o aeroporto internacional de Belo Horizonte está diretamente ligado, com o que vem para economia não só da região metropolitana, mas para a economia de Minas Gerais. Dentro da proposta que foi colocada e dentro do aceite de todos os membros a ideia de trabalho e nos referenciarmos em dez projetos estruturadores. Não que Minas Gerais só tenha dez projetos da área de infraestrutura. Mas, se podemos ter dez projeto sobre os quais devemos nos debruçar e compreender qual é o seu poder de arraste e de impulso, aquilo que transforma a realidade da economia de Minas Gerais. Eu acredito que nós estaremos inserindo a discussão, dentro da Associação Comercial, do que será um efeito para frente, diferente, destacado, do papel que tem a Associação Comercial na consolidação de um outro patamar do desenvolvimento sustentável em Minas Gerais. A atitude é uma atitude de colaboração. E uma colaboração assertiva. Nós gostaríamos de indicar o que deve ser feito e as prioridades. Não cabe a Associação Comercial estar à frente do seu empreender. Mas, certamente a força desse capital institucional, a força da Associação trará uma diferença. Foi a Associação Comercial que em abril de 1999 para falar em zona de neutralidade fiscal, que veio desaguar no
Aeroporto Internacional de Belo Horizonte e veio nos colocar como principal equipamento de infraestrutura. Não é o maior. Mas, seguramente é o melhor”. E passando a palavra ao Dr. Kleber Meira, disse que após sua apresentação eles terão uma pauta que os conselheiros deverão se debruçar e disser, como a Associação Comercial pode tentar vetorizar o seu capital institucional para realização desta iniciativa.

Exposição do Presidente do BH Airport, Kleber Meira: Durante o encontro, Kleber Meira celebrou informando que o Aeroporto Internacional Tancredo Neves, recebeu o prêmio de melhor do Brasil, atendendo a dezenas de itens para garantir a qualidade dos serviços “É um prazer estar aqui para falar um pouco mais sobre o Aeroporto. Ainda mais na semana que o Aeroporto completa 38 anos de fundação. Este prêmio é dado pelos usuários, pelos passageiros. Isto que é o melhor. Esta é uma pesquisa feita com usuários e passageiros. Não sabemos que faz, muito bem controlado pelo governo e permite que, dependendo do resultado, você dê 2% acima ou 2% abaixo. Então a sua performace. São avaliados cerca de 17 itens, como tempo para passar no portão de embarque, qualidade do wifi, mix de lojas, segurança, banheiros, enfim, são vários itens. E na hora que você recebe o resultado, sabendo que é o passageiro que fez esta avaliação, é um motivo de muito orgulho. É muito edificando ouvir de pessoas que estão utilizando esse equipamento. E tenho orgulho como mineiro de ver esse equipamento que estamos propiciando para os nossos clientes e para as empresas que estão instaladas lá. E a ideia hoje é trazer para vocês um pouco do que estamos fazendo, quais são os resultados e quais os projetos que vão ser entregues ao longo do ano de 2022. E alguns desafios. O que é possível melhorar para crescer ainda mais. E o nosso objetivo é colocar Minas Gerais e o Aeroporto Internacional Tancredo Neves como um dos principais hub do Brasil. E isso vai fazer com que a gente consiga trazer cada vez mais carga e cada vez mais voo internacional”. O diretor destacou que, atualmente, o aeroporto oferece 55 destinos diretos, centenas de empregos diretos e indiretos, conceito arquitetônico e cultural baseado nas especificidades mineiras, e contratos com grandes lojas. Ele também trouxe a novidade firmada com a telefonia Vivo, de instalar internet 5G no aeroporto como laboratório para outros cenários, além de contar com diversas escolas e faculdades de Belo Horizonte para criação de um ambiente que permita inovação. O trânsito de carga também foi destacado no debate, em função da posição estratégica do estado de Minas Gerais, como um ponto a ser melhor trabalhado, com vasta possibilidade de crescimento (apresentação disponível no Youtube da ACMinas).

Presidente José Anchieta informou que será publicado em setembro, o Belo Horizonte Metrópole Viva, Inteligente e Humanizada, e desde já pediu para fazer parte desse projeto as inovações do Aeroporto.

 

Luiz Antônio Athayde: “Kleber, parabéns!!! Apresentação instigante e inspiradora. Fazer voar depois das montanhas, não é coisa simples”. E pediu para deixar três registros: Minas tem o melhor equipamento aero do Brasil.  Aeroportos são servidores da internet das pessoas nesse mundo de altíssima conectividade, junto com cargas e serviços. E se nós não prepararmos esse espaço, a economia e a população, nós não estaremos integrados”. E lembrou de um comentário do ex-Presidente Dr. Charles Lotfi, anos atrás, em um momento de inquietação sobre o aeroporto, e ele questionou se era para valer o projeto do Aeroporto Internacional. E ele disse: se é para valer, fura o teto. Disse ainda que a ACMinas pode tentar vetorizar seu capital institucional para colaborar com a expansão do aeroporto. E não podemos ser tímidos quanto à questão da mobilidade, uma vez que as vias de acesso se beneficiam com a expansão do aeroporto”, defendeu o presidente do Conselho de Infraestrutura e Logística, Luiz Antônio Athayde. A opinião teve concordância do CEO Kleber Meira, que afirmou ter projetos junto à BHTrans para otimização do acesso.

 

Maria Elvira falou da importância da parceria com o BH Airport e lembrou que foi aqui na ACMinas que tiveram início grandes movimentos de Minas. E entusiasmada com a palestra do Ceo do BH Airport, Maria Elvira disse que Minas precisa de um renascimento e principalmente em relação a algo que Minas tem de melhor, que é o potencial turístico.

 

Silvio Soares Nazaré parabenizou o Presidente José Anchieta por ter escolhido o Luiz Antônio Athayde para presidir este conselho. E comentou sobre alguns trabalhos que já apresentou nesta casa sobre o cenário de infraestrutura.

 

O Presidente Luiz Antônio Athayde agradeceu as contribuições e a participação de todos e passou a palavra ao Presidente da ACMinas, José Anchieta da Silva, que agradeceu mais uma vez a participação do Presidente kleber na ACMinas e com certeza virão outras. E pediu para que outra ocasião, ele ou a quem for de responsabilidade, venha falar sobre o Aeroporto de Belo Horizonte, localizado na Pampulha. Agradeceu ao Presidente Luiz Antônio Athayde e disse que muitas são as tarefas desse conselho. Como tratar do Rodoanel, Aeroporto Carlos Prates e muitos outros temas. Agradeceu a presença de todos e deu por encerrada a reunião. Belo Horizonte, 7 de abril de 2022.

 

Pela Secretária do Conselho, Juliane Vidigal Maciel Viana

Link reunião:

https://youtu.be/6g-Se9v29Qc

Compartilhe

Receba novidades por email

Assine nosso informativo

Não enviamos Span, apenas as última novidades.

Mais Lidos

Veja mais: