ACMinas participa de reunião que debate soluções para o não fechamento das atividades não essenciais

A Associação Comercial e Empresarial de Minas- ACMinas participou hoje pela manhã de reunião, realizada por iniciativa da CDL-BH, com outras 25 entidades representativas das cadeias produtivas de Belo Horizonte para a criação de uma proposta única a ser apresentada ao prefeito Alexandre Kalil sobre o fechamento das atividades não essenciais.

Em sua fala o presidente da entidade, José Anchieta da Silva, defendeu o dialogo. “O fechamento radical vai interromper o processo de recuperação das empresas. Não há necessidade de fechamento geral. Temos que achar um caminho do meio, dialogaremos com a prefeitura, para encontrar uma alternativa de fechamento que atenda a proteção á vida e proteja também o empresariado. Afinal o dia tem 24h. Podemos segmentar e categorizar as atividades e assim traçar o escalonamento de horário e dias das aberturas.”

Anchieta ressaltou também que a necessidade de se envolver também a esfera estadual e nacional. “Sem faturamento as empresas não arrecadam impostos e consequentemente não cumprem suas obrigações fiscais. Que é o que sustenta os governos. Então a solução tem que ser construída por todos”, comentou.

Ao final ficou firmado que a prefeitura será procurada para um dialogo e que nessa reunião serão apresentadas alternativas para o não fechamento total das atividades. E colocar a disposição às equipes técnicas das entidades para a construção de um novo formato de fechamento.

Compartilhe

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email

Posts recentes

Siga a ACMinas

Assine nossa Newsletter

Receba nossa novidades em primeira mão por email.