Brasil cria 173 mil vagas em fevereiro, melhor resultado desde 2014

Por Leonardo Faria Lima – Departamento Econômico ACMinas

 

De acordo com os dados estatísticos mensurados pelo Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged), em fevereiro de 2019, foram criados 173,1 mil postos de trabalho no país, o resultado é oriundo da diferença entre 1,45 milhões de admissões e 1,28 milhões de desligamentos. No acumulado anual, foram criadas 211,5 mil vagas.

A quantia registrada é a maior para o referido mês desde 2014, e a 6ª melhor no âmbito da série histórica do Caged, iniciada em 1992. 

                                 

Apesar do resultado positivo, ainda é necessário cautela, pois, as incertezas perante o cenário econômico brasileiro retraem os investimentos, assim, gerando um impacto negativo sobre o mercado de trabalho. Além disso, segundo o Caged, os números quantificados sofrem efeito da sazonalidade.

Regiões

O Sudeste foi a região que mais criou vagas no mês, 101,6 mil novos postos de trabalho. Seguido pelo Sul com o saldo positivo de 66 mil postos, Centro-Oeste (14,3 mil postos) e Norte (3,6 mil postos). A única região a fechar vagas foi a Nordeste, saldo negativo de 12,4 mil postos. O resultado do Nordeste foi ocasionado pelo fim da colheita de cana de açúcar, ou seja, consistiu como um reflexo de fator sazonal.

                                 

Setores

Ocorreu expansão em sete dos oito setores analisados. Houve ampliação de vagas formais de trabalho nos setores de Serviços (112,4 mil vagas), Indústria de Transformação (33,5 mil vagas), Administração Pública (11,4 mil vagas) Construção Civil (11,1 mil vagas), Comércio (6 mil vagas), Extrativa Mineral (985 vagas) e Serviços Industrias de Utilidade Pública (865 vagas).  Apenas a Agricultura encerrou postos de trabalho, 3,1 mil vagas fechadas.

Assine nossa Newsletter

Receba nossa novidades em primeira mão por email.