Carnaval contou com 4,45 milhões de foliões em Belo Horizonte

Nem a chuva, que não deu trégua, afastou o folião das ruas de Belo Horizonte durante o Carnaval. Segundo balanço da Empresa Municipal de Turismo de Belo Horizonte (Belotur), 4,45 milhões de pessoas se divertiram nos blocos e festas da Capital entre os dias 8 de fevereiro e 1º de março. A economia movimentada na cidade ainda não foi divulgada.

Foram 347 blocos de rua, fazendo cerca de 390 cortejos pela Capital. E a folia ainda se espalhou pelas regionais da cidade, em oito palcos oficiais da Prefeitura, com a apresentação de mais de 70 artistas, em 102 horas de programação. Entre as novidades, palcos nas regiões da Serra, Zilah Spósito e Praça de Confisco, o que reforçou o caráter de um evento descentralizado. Para os palcos, foram contratados 11 intérpretes de Libras. O número de eventos privados licenciados, motivados pelo Carnaval, foi de 86.

O Carnaval de Belo Horizonte 2020 foi viabilizado pela Prefeitura de Belo Horizonte (PBH), por meio da Belotur, com patrocínio master da Skol Puro Malte e patrocínio do iFood e do iti, aplicativo de pagamentos digitais do Itaú Unibanco. O orçamento foi de R$ 6 milhões em verba direta, mais R$ 8,3 milhões em planilhas de estruturas e serviços, captado por meio de Edital de Patrocínio. A contratação de músicos, subvenção de blocos e escolas de samba e toda a estrutura dos palcos espalhados pelas regionais da cidade durante o evento, assim como todo o orçamento da Belotur, foi proveniente de investimento privado.

Hotelaria – O Carnaval de Belo Horizonte movimentou o setor hoteleiro no último mês, em especial entre os dias 21 e 26 de fevereiro. A taxa de ocupação de toda a cidade atingiu 56,04% e apresentou um melhor desempenho no dia 22, com 67,82%. Já a região Centro-Sul alcançou a média de 61,38%, com melhor performance no dia 23, quando chegou a 76,24%. O índice do final de semana também foi positivo. A região Centro-Sul apresentou média de 76,02% e, as demais regiões, 68,99%. Os dados sobre ocupação hoteleira são da Associação Brasileira da Indústria de Hotéis (Abih-MG).

Pesquisa – De acordo com dados recolhidos pela Belotur, a maioria dos turistas (79,8%) e dos moradores (69,5%) avaliou que o evento superou ou atendeu plenamente suas expectativas, manifestando alta satisfação com a experiência vivida no Carnaval da cidade. Entre os visitantes que declararam ter participado em edições anteriores, 52,9% afirmaram que o evento melhorou e mais de 92,8% têm a intenção de retornar em 2021.

A pesquisa demonstrou ainda que, dentre os foliões, 81,9% eram moradores e 18,1% visitantes. A maioria deles veio do interior de Minas Gerais, seguido pelos estados de São Paulo, Rio de Janeiro e Espírito Santo e pelo Distrito Federal. O número de turistas na cidade foi 211 mil.

Os visitantes participaram, em média, de 3,7 dias do Carnaval, com um gasto médio diário, per capita, de R$ 199,88, totalizando um gasto médio de R$ 739,56 durante todo o evento. Já os moradores apresentaram um gasto médio durante todos os dias do evento de R$ 297,66. A avaliação geral do evento, em uma escala de um a 10 pontos, atingiu o índice de 8,6 na opinião dos turistas e dos moradores.

A Capital comemora o número crescente de visitantes durante a festa, mas poucos ficam em hotéis, preferindo a casa de parentes e amigos. “O objetivo da Prefeitura de Belo Horizonte, por meio da Belotur, é de fazer sempre o melhor Carnaval e não necessariamente o maior. Então acreditamos que o crescimento orgânico do Carnaval é saudável para que possamos manter os excelentes índices de segurança, limpeza, saúde, mobilidade e conforto entre foliões e cidadãos belo-horizontinos”, afirmou o presidente da Belotur, Gilberto Castro.

Blocos caricatos e escolas de samba – Com um enredo que homenageou a trajetória do estilista mineiro Ronaldo Fraga, a escola de samba Canto da Alvorada foi a grande vencedora do Carnaval de Belo Horizonte 2020. A agremiação do bairro Planalto, na região Norte da cidade, apresentou o enredo ‘Memórias de um estilista coração de galinha’, que contou a vida e a obra do homenageado. Além do troféu, a agremiação levou o prêmio de R$ 80 mil. A escola Acadêmicos de Venda Nova ficou em segundo lugar, e a Cidade Jardim ocupou a terceira colocação do grupo A. Elas foram premiadas com as quantias de R$ 40 mil e R$ 20 mil, respectivamente.

Entre os blocos caricatos, o campeão do grupo A foi o Bacharéis do Samba, que com suas tradicionais cores amarelo e preto fez uma homenagem ao cantor Raul Seixas. Pelo primeiro lugar, o bloco recebeu a quantia de R$ 30 mil. Na classificação geral, eles foram seguidos pelo Estivadores do Havaí e Por Acaso, segundo e terceiro colocados, que receberam R$ 20 mil e R$ 10 mil.

“Evoluir sempre, manter a estratégia de trabalhar de forma integrada, aumentar o diálogo entre os públicos e adiantar as soluções é o maior aprendizado do Carnaval 2020 para a gestão da cidade”, concluiu o presidente da Belotur.

Compartilhe

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email

Posts recentes

Siga a ACMinas

Assine nossa Newsletter

Receba nossa novidades em primeira mão por email.