Confiança da indústria mineira aumenta após cinco quedas seguidas

Por Juliana Siqueira

Crédito: Ivan Bueno/ APPA

Os empresários do setor industrial de Minas Gerais estão mais confiantes. Isso é o que mostra o Índice de Confiança do Empresário Industrial (Icei) que, após cinco quedas consecutivas, voltou a subir e marcou 59,5 pontos no mês de maio. O número representa um incremento de 6 pontos quando comparado a abril (53,5 pontos).

Em relação a maio do ano passado (37,6 pontos), quando a pandemia da Covid-19 ainda estava iniciando no País, o avanço foi de 21,9 pontos. Os dados são da Federação das Indústrias do Estado de Minas Gerais (Fiemg).

Analista de estudos econômicos da Fiemg, Daniela Muniz destaca que um dos fatores que contribuíram para o aumento do otimismo dos empresários do setor industrial mineiro foi a percepção de que os efeitos negativos da segunda onda da pandemia da Covid-19 foram menos intensos do que os da primeira onda.

Além disso, salienta ela, as medidas de flexibilização do distanciamento social em meados de abril e o avanço da vacinação contra a Covid-19 também contribuíram para elevar o otimismo dos empresários do setor industrial mineiro.

Apesar de os números terem melhorado, entretanto, Daniela Muniz chama a atenção para o fato de que as perdas verificadas no índice ao longo do tempo ainda não foram totalmente recuperadas.

“É importante ressaltar que a elevação não foi suficiente para recuperar a perda verificada entre dezembro de 2020 e abril de 2021, que foi de 10,4 pontos”, lembra ela.

Componentes – O Icei é o resultado da ponderação entre os índices de condições atuais e de expectativas, que vão de 0 a 100 pontos.

Nesse cenário, o índice de condições atuais atingiu 52 pontos, o que representa um aumento de 6,2 pontos na comparação com abril (45,8 pontos) e de 22,2 pontos em relação a igual período do ano passado (29,8 pontos). Isso mostra que os empresários do setor industrial do Estado notaram que houve melhora na situação atual dos seus negócios. O índice foi o mais elevado para o mês de maio nos últimos 11 anos.

Já o índice de expectativas para os próximos seis meses, por sua vez, teve um incremento de 5,9 pontos em maio (63,3 pontos) na comparação com o mês de abril (57,4 pontos). O resultado mostra que os empresários do setor industrial mineiro estão mais otimistas no que diz respeito aos seus empreendimentos e à economia do Estado e do País. O índice apresentou elevação de 21,8 pontos em relação ao mesmo período do ano passado (41,5 pontos) e foi o mais alto para o mês em um período de 11 anos.

Setor industrial ainda enfrenta desafios

Apesar do aumento da confiança dos empresários do setor industrial do Estado, há ainda desafios pela frente. Existem preocupações que vão desde a situação financeira da população até o cenário fiscal do País, conforme explica Daniela Muniz.

“A gente ainda tem um quadro desafiador. Em curto prazo, há a inflação pressionada, ficando acima da meta. Houve também o aumento do endividamento do governo, que foi algo necessário, mas que de qualquer maneira é uma preocupação”, afirma ela.

Além disso, diz Daniela Muniz, a nova rodada do auxílio emergencial, apesar de ser importante e de ajudar, tem um valor inferior ao do ano passado.

“Muitos consumidores ainda estão desempregados ou com a renda reduzida. Há uma situação complicada em relação ao mercado de trabalho e à renda”, diz ela, que destaca ainda que, apesar do avanço da vacinação, ainda há incertezas em relação aos rumos da pandemia.

Leia mais: Diário do Comércio|Economia| 20/05/2021

Compartilhe

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email

Posts recentes

Siga a ACMinas

Assine nossa Newsletter

Receba nossa novidades em primeira mão por email.