Copom mantém a Selic em 6,5% ao ano

Por Leonardo Faria Lima (Departamento Econômico ACMinas)

Na última quarta-feira (19 de junho) o Copom (Comitê de Política Monetária do Banco Central) decidiu manter a taxa básica de juros da economia brasileira, a Selic, em 6,5% ao ano. Este é o menor patamar da série história – vigora desde março de 2018.

                                         

O Copom demonstrou prudência na ação executada, apesar do péssimo resultado referente ao Produto Interno Bruto (PIB) do primeiro trimestre de 2019, involução de 0,2% perante o trimestre imediatamente anterior.

Alguns analistas já defendem um novo estímulo monetário para economia por meio da redução da Selic, medida que traria um fortalecimento e uma ampliação do mercado de crédito, ou melhor, uma maior oferta de recursos financeiros com menores taxas de juros. Além disso, o mercado financeiro crê que o indicador findará 2019 com o percentual de 5,75% ao ano, isto é, 0,75 ponto percentual aquém do atual patamar.

A sociedade brasileira e o Comitê de Política Monetária aguardam ansiosamente pela aprovação da reforma da previdência, fator que no curto prazo será o ponto de inflexão da atividade econômica do país. A reforma irá edificar o marco para o ajuste fiscal das contas públicas, assim, elevando o grau de confiança dos principais agentes econômicos (famílias, empresas e investidores estrangeiros).

Compartilhe

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email

Posts recentes

Siga a ACMinas

Assine nossa Newsletter

Receba nossa novidades em primeira mão por email.