Copom reduz a Selic para 6% ao ano

Por Leonardo Faria Lima – Economista ACMinas

O Copom (Comitê de Política Monetária do Banco Central) reduziu a taxa básica de juros da economia brasileira, a Selic, de 6,5% para 6% ao ano. Esta é a primeira redução instrumentalizada desde março de 2018. E novamente a Selic alcança o menor patamar da série histórica do Banco Central, iniciada Em 1986. 

                                                                

O corte de 0,5 ponto percentual (p.p.) surpreendeu o mercado financeiro, pois, o mesmo acreditava em uma baixa de 0,25  p.p., ou seja, de 6,5% para 6,25% ao ano.

De acordo com o Comitê a ação efetivada é justificada pelo ambiente econômico benigno delineado pela baixa inflação (3,37% nos últimos 12 meses), pelo cenário externo estável, e, principalmente, pela aprovação do texto-base da Reforma da Previdência na Câmara dos Deputados.

O mercado financeiro já pressionava o Banco Central para a execução da baixa da taxa Selic. O atual contexto das contas públicas não permite ao governo federal operacionalizar uma política fiscal expansionista (incentivo e isenções fiscais) com o intuito de promover o consumo e a geração de emprego, assim, faltava à contribuição de uma política monetária expansionista para auxiliar na inflexão do atual cenário econômico do país.

Além disso, o Copom deixou em aberto à possibilidade de novas reduções, contudo um eventual arrefecimento da Selic dependerá, em especial, do avanço da Reforma da Previdência no Congresso Nacional.

 

Previsão 2019 e 2020

As principais instituições financeiras do país estimam que a Selic atinja o nível de 5,5% no final ano de 2019. Já para o final de 2020 é antevisto a manutenção do mesmo patamar. 

Políticos comemoram a decisão do Copom

O presidente do Brasil, Jair Bolsonaro, e o presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia, comemoraram nas redes sociais a redução da Selic. Ambos destacaram a importância da aprovação do texto-base da Nova Previdência para o arrefecimento da taxa básica de juros. 

                                                              

Assine nossa Newsletter

Receba nossa novidades em primeira mão por email.