Coronavírus: Belo Horizonte passa de 50 mil infectados; governo volta a divulgar número de mortos

Por: G1 Minas — Belo Horizonte]

Depois de cinco dias sem atualizar o número de pessoas mortas pelo coronavírus no estado, o governo de Minas voltou a divulgar os dados completos nesta quinta-feira (12). Até o momento, Minas Gerais já teve 376.537 casos confirmados de coronavírus, dos quais 9.259 acabaram em morte. Foram 1.886 casos a mais – e 55 registros novos de mortes nas últimas 24 horas.

Belo Horizonte já passou de 50 mil pacientes infectados pela Covid-19 desde o início da pandemia. São 50.078 casos registrados, segundo o boletim epidemiológico do governo estadual, e 50.106 segundo o boletim da prefeitura. Ao todo, houve 1.534 mortes na capital mineira.

O número médio de transmissão do vírus por infectado (RT) está em 1,04 (alerta amarelo) em BH. A taxa de ocupação dos leitos está em 32% para baixo (nível verde).

Dentre os pacientes infectados pela Covid-19, 19.562 seguem em acompanhamento, internados ou em isolamento domiciliar. E 347.716 mineiros são considerados “recuperados” da doença, ou seja, são pessoas que receberam alta hospitalar e/ou cumpriram isolamento domiciliar de dez dias e estão há 72 horas assintomáticos e sem intercorrências.

Ao todo, 339.909 mineiros já tiveram que ficar em isolamento domiciliar, à espera da recuperação de infecção por Covid-19, desde o início da pandemia. Outros 36.628 tiveram o quadro mais grave da doença e precisaram de internação hospitalar.

Casos por município

Até esta quinta-feira (12), 851 das 853 cidades mineiras já tiveram pelo menos um caso de paciente infectado pela Covid-19. Ou seja, apenas 2 cidades continuam livres do novo coronavírus no estado, segundo o boletim epidemiológico do governo.

São elas: Pedro Teixeira, cidade com menos de 2 mil habitantes na Zona da Mata, e Cedro do Abaeté, cidade na região Central de Minas com pouco mais de mil moradores.

E esses são também os dois últimos municípios que nunca tiveram registros da doença em todo o país.

Doze das 14 macrorregiões de saúde mineiras estão agora na onda verde do Minas Consciente, plano elaborado pelo governo. A redução de 24% da incidência da Covid-19 nos últimos 14 dias no estado contribuiu para esse cenário, diz o governo.

O número foi atingido após as regiões Triângulo do Norte e Leste do Sul avançarem para a fase do plano onde mais atividades são permitidas, conforme decisão tomada pelo Comitê Extraordinário Covid-19, nesta quarta-feira (11). A onda verde possibilita, por exemplo, a reabertura de parques, cinemas e museus, desde que as regras sanitárias e de distanciamento sejam seguidas. Cabe às prefeituras a decisão final sobre flexibilização.

Leia na íntegra | G1 Belo Horizonte | 12 de novembro de 2020

Compartilhe

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email

Posts recentes

Siga a ACMinas

Assine nossa Newsletter

Receba nossa novidades em primeira mão por email.