De acordo com o IBGE, no país, a população desocupada soma 12,7 milhões de pessoas

Por Leonardo Faria Lima – Departamento Econômico ACMinas

Segundo o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) a taxa de desemprego do Brasil, medida pela PNAD Contínua (Pesquisa Nacional de Amostra e Domicílios), foi quantificada em 12% no trimestre móvel encerrado em janeiro de 2019 – acréscimo de 0,3 ponto percentual ante ao resultado registrado no trimestre de agosto a outubro de 2018 (11,7%). 

                                                             

População Desocupada

A população desocupada somou 12,7 milhões de pessoas, expansão de 2,6% (318 mil pessoas) sobre o trimestre de agosto a outubro de 2018.

Rendimento Médio Real Habitual

O rendimento médio real habitual obteve crescimento de 1,4% perante o trimestre móvel anterior, ou seja, passou de R$ 2.240 para R$ 2.270. 

                                                               

PNAD versus PME

Em 2016 a PNAD Contínua se tornou o indicador oficial do país para o desemprego, substituindo a antiga Pesquisa Mensal de Emprego (PME), encerrada em março do mesmo ano pelo IBGE.

A distinção entre a PNAD e PME está na abrangência da sua averiguação, isto é, a PNAD abarca todo o território nacional, em quanto a PME ficava restrita a seis regiões metropolitanas (São Paulo, Rio de Janeiro, Belo Horizonte, Porto Alegre, Recife e Salvador). 

Assine nossa Newsletter

Receba nossa novidades em primeira mão por email.