EMPRESAS DE MG SÃO DESTAQUES EM LISTA DE INOVAÇÃO

 Thaíne Belissa – Diário do Comércio

Diversas empresas mineiras ganharam destaque na 5ª edição do anuário “Valor Inovação Brasil”, divulgado ontem pela Strategy – consultoria estratégica do network PwC – e o jornal “Valor Econômico”. O levantamento listou as 150 empresas mais inovadoras do País e as dividiu em mini-rankings de 23 setores diferentes.

O Estado de Minas Gerais é representado em vários deles por empresas que ocuparam os cinco primeiros lugares entre as organizações que mais inovaram em seu setor.

O ranking se baseia em cinco pilares da cadeia de inovação: intenção de inovar, esforço para realizar a inovação, resultados obtidos, avaliação do mercado e geração de conhecimento. O objetivo é analisar como cada um desses pilares é construído nas empresas e como isso se reflete nas práticas de inovação delas.

Entre as empresas mineiras destaque está a Algar Telecom, localizada em Uberlândia, no Triângulo Mineiro. A empresa ficou com a primeira colocação no ranking do setor de telecomunicações, à frente de Claro, Vivo, TIM e Ericsson, respectivamente. No ano passado, a empresa também participou do ranking, quando ocupou a 3ª posição.

Entre os principais motivos que contribuíram para esse resultado está o Brain, Instituto de Ciência e Tecnologia fundado pela Algar Telecom há dois anos. Ele foi criado como um braço da empresa para incentivar o desenvolvimento de produtos e serviços disruptivos com foco nas áreas de atuação do Grupo Algar.

Para a presidente do Brain, Zaima Milazzo, o amadurecimento das ações desse instituto foi fundamental para o destaque da empresa no ranking.

“Inscrevemos diferentes projetos desenvolvidos a partir do Brain e acredito que eles mostraram o valor da inovação na empresa sob a perspectiva dos resultados que eles trouxeram”, afirma.

Segundo ela, a Algar Telecom apresentou tanto projetos de lançamento de produtos, como de modelagens de negócios e de processos. Entre eles está o modelo de franquia lançado pela empresa em 2017.

“Somos a primeira empresa do setor de telecomunicações a trabalhar com esse modelo. Trata-se de operações que levam a nossa marca e oferecem o serviço de banda larga e telefonia móvel. Para lançá-lo buscamos empresas referências no assunto, adaptamos à nossa necessidade e implementamos em algumas cidades”, afirma.

Zaima Milazzo afirma que a empresa seguirá nesse ritmo de adoção de inovações e tem a meta de, em até três anos, ter 70% de sua estrutura inserida na cultura de métodos ágeis, que é a adotada no Brain.

“Já entendemos que esse é o caminho e sem isso a gente não consegue manter liderança em inovação e em resultados”, finaliza.

Engenharia – Também se destacou em primeiro lugar a empresa mineira Andrade Gutierrez, no ranking “Construção e Engenharia”. A empresa, que tem sede em Belo Horizonte, ficou à frente da também mineira MRV Engenharia, que ocupou a segunda colocação. As demais empresas ranqueadas nos cinco primeiros lugares foram: Concremat; Camargo Corrêa e Cyrela, respectivamente.

A evolução da Andrade Gutierrez foi grande entre o ranking de 2018 e o de 2019. No ano passado, a empresa estava em 4º lugar e saltou direto para o primeiro este ano. O gerente de inovação da empresa, André Medina, explica que embora o crescimento no ranking tenha sido de um ano para o outro, o salto apenas reflete um esforço de orientação da empresa à inovação que ocorre desde 2010. Nesse ano, a empresa estabeleceu a cultura de lin construction (construção enxuta), que traz eficiência e reduz os desperdícios no processo construtivo.

“Em 2014, lançamos um Sistema de Excelência Operacional, em 2017, implementamos a ideia de inovação aberta com o projeto Digital Day e, no ano passado, inauguramos a Vetor AG, aceleradora de construtechs”, lembra.

A primeira turma de aceleração selecionou sete startups, das quais cinco já foram contratadas. Uma das soluções fruto dessa iniciativa trouxe a proposta de aplicação de água magnetizada ao concreto, que gera economia de 4% dos insumos.

Outras duas empresas mineiras que atuam no setor de serviços apareceram com destaque nos rankings de seus segmentos da 5ª edição do anuário “Valor Inovação Brasil”.

Uma delas é a Hermes Pardini, que saiu da terceira posição no ano passado para a segunda este ano na lista de empresas mais inovadoras em “Serviços Médicos”, perdendo apenas para o Hospital Einstein.

Para o vice-presidente comercial e de marketing do Grupo Pardini, Alessandro Ferreira, a evolução no ranking está ligada a uma mudança de estratégia na empresa, que há alguns anos incluiu a inovação no planejamento estratégico.

“Sempre inovamos, mas nos últimos anos ganhamos maturidade na nossa política de inovação. Esse conceito foi disseminado e os colaboradores passaram a participar dele”, diz.

Entre as ações mais importantes destacadas pelo executivo está o Enterprise, que é a maior automação laboratorial do mundo. Quando estiver concluído, no segundo semestre deste ano, 82% das amostras no grupo serão processadas de forma automatizada.

Além disso, ele cita a inovação por meio de pesquisa científica. Um exemplo são os testes de arboviroses, conjunto de doenças causadas pelos chamados arbovírus, como o vírus da dengue.

“Gosto de falar sobre esse tipo de inovação porque as pessoas pensam que inovar tem a ver apenas com aquele momento eureca, mas nem sempre. Alguns precisam de longos processos de pesquisa”, destaca.

Logística – Já no ranking “Transportes e Logística”, a Localiza representa Minas Gerais com a segunda colocação, depois da Movida. No ano passado, a empresa ocupava a primeira posição.

O diretor de tecnologia da Localiza, André Petenussi, acredita que essa movimentação dentro do ranking é natural. Para ele, a permanência da empresa na lista das mais inovadoras do País é uma prova da cultura de inovação criada pela companhia.

“Na Localiza, inovação não é uma área separada que fica pensando em soluções enquanto os demais departamentos seguem no seu dia a dia. Incentivamos que todas as áreas pensem em inovação o tempo todo”, diz.

Entre as soluções inovadoras desenvolvidas pela empresa ele cita o aplicativo Localiza Fast, que permite ao cliente alugar um carro sem ter que se dirigir ao balcão.

Além disso, ele afirma que a empresa tem se esforçado para digitalizar o atendimento, indo ao encontro da necessidade do novo consumidor, que deseja soluções simples e rápidas. A empresa já atende, inclusive, pelo Whatsapp.

“Temos que olhar para esse cliente que está on-line e não apenas no nosso balcão como antigamente”, frisa.

Assine nossa Newsletter

Receba nossa novidades em primeira mão por email.