Finit gerou R$ 10 milhões em investimentos

Fonte: Diário do Comércio

O saldo da segunda edição da Feira Internacional de Negócios, Inovação e Tecnologia (Finit), realizada pela Secretaria de Estado de Desenvolvimento Econômico, Ciência, Tecnologia e Ensino Superior (Sedectes), foi muito positivo. Mais de 75 mil pessoas – 50% a mais do que em 2016 – passaram pelo Expominas nos cinco dias do evento, onde participaram de oficinas, hackathons, palestras e muito networking.

Os números da feira são surpreendentes: foram mais de 2.000 encontros de negócios, mais de R$ 10 milhões em investimentos em startups, cerca de 500 horas de conteúdo e mais de 350 palestrantes divididos por quatro arenas.

O governador Fernando Pimentel, que esteve no evento, ressalta o foco do governo do Estado em tecnologia e inovação. “Nós estamos fazendo um esforço grande de diversificação da matriz econômica de Minas Gerais. Não que a gente não goste da nossa economia, ao contrário, gostamos muito. Mas é preciso colocar a economia mineira no século XXI. Isso aqui é um passo importantíssimo nessa direção”, diz.

Pimentel acrescenta que Minas Gerais já tem o maior programa de aceleração de startups do Brasil. Sedia também a Finit, que é um dos maiores eventos do Brasil na área. “Trouxemos aqui para dentro a segunda edição do Campus Party Minas Gerais. Então, tudo isso somado é um passo muito importante para a gente colocar Minas Gerais naquilo que se chama, hoje, de economia criativa, a indústria de quarta geração, a indústria 4 D. É o que nós estamos tentando fazer e acho que com sucesso”, destaca o governador.

“Nossa meta é transformar a Finit no principal evento de tecnologia da América Latina e cases interessantes não faltaram, mostrando o poder e o talento dos mineiros”, afirma o secretário de Desenvolvimento Econômico, Ciência, Tecnologia e Ensino Superior, Miguel Corrêa.

Arena empresarial – Na Arena de Negócios, cerca de 300 atividades movimentaram os nove palcos. Um dos mais aguardados foi o painel Shark Tank, que, sozinho, levou mais de 3,5 mil pessoas.

Uma das participantes, a Saipos, acelerada pelo Seed, recebeu R$ 500 mil em investimentos, enquanto a MYPS se conectou com o empresário Caito Maia, fundador da Chilli Beans e um dos sharks.

No espaço Hub Conecta, foram geradas mais de 700 conexões entre empresas e startups, além da participação de representantes de 11 países. Ainda no Hub, o evento “The Jobs”, em parceria com a Gama Academy, resultou em 18 propostas, para as 20 participantes.

Só o Boost Acelerator arrecadou mais de R$ 4 milhões em investimentos em startups de Minas Gerais. O local contou também com a 16ª Conferência Anpei, reunindo grandes empresas nacionais na discussão de pesquisa e desenvolvimento de inovação para o País.

Outro destaque foi o Movimento 100 Open Startups, realizado nos dois primeiros dias da feira e que teve recorde de participação de mineiros fazendo matches com grandes empresas.

A arena ainda recebeu o Fórum Aeroespacial de Minas Gerais, que promoveu o intercâmbio de experiências e discussão sobre assuntos relacionados à aviação, entre o público, composto por mais de 200 pessoas, entre elas investidores, empresários e diretores de grandes organizações e academias.

Negócios globais – Outro importante acontecimento foi a Inforuso, com a participação de mais de 600 pessoas, duas palestras e quatro painéis, como o case dos “Programadores do Futuro”.

Outra iniciativa de sucesso durante o evento foi a Conexão Minas Mundo, em parceria com a ACMinas, gerando oportunidade de internacionalização de projetos mineiros para fazerem negócios globais.

A Arena Experience recebeu diversas instituições de ensino públicas e privadas. Entre os destaques, o projeto Meu Primeiro Negócio trouxe aproximadamente 800 alunos, de 58 escolas de todo o estado para apresentarem e comercializarem os produtos desenvolvidos em suas empresas.

“O estande do MPN mostra que o jovem de ensino médio quer muito empreender, o que faltava era incentivo, e o governo de Minas Gerais está no caminho certo”, pontua Miguel Corrêa. O saldo de mais de R$ 9.200 em vendas pelos estudantes impressionou a equipe da Sedectes.

“É uma oportunidade muito boa. Tenho certeza que se outros estudantes tivessem essa chance, eles a agarrariam como eu fiz. A feira tem várias coisas que ampliam a nossa mente, e o programa também; e isso a gente vai precisar no futuro para o mercado de trabalho”, destaca a estudante Raissa Fernandes, diretora de MKT e RH da empresa UpHolder.

Batalha de robôs – O espaço ainda recebeu a Tecnofeira Cotemig, Game Arena e o projeto Enxurrada de Bits, coordenado pelo professor Sandro Renato Dias do Cefet-MG, constituído por competições de robótica em diversas modalidades.

Na batalha de robôs, seis equipes participaram e a grande vencedora foi a Trincabotz Cefet-MG, aparecendo no pódio por nove vezes. Os ganhadores dos três primeiros lugares de cada modalidade receberam um troféu e uma quantia em dinheiro.

O Lounge do Simi contou com diversas palestras e presenças ilustres, como o blogueiro Cid, do canal Não Salvo, e uma réplica do robô Bumblebee, do filme Transformers, de aproximadamente 2 metros de altura.

Assine nossa Newsletter

Receba nossa novidades em primeira mão por email.