FMI reduz abruptamente a sua expectativa para a alta do PIB brasileiro de 2019

Por Leonardo Faria Lima – Departamento Econômico ACMinas

O Fundo Monetário Internacional (FMI) reduziu abruptamente a sua projeção para o crescimento do PIB (Produto Interno Bruto) brasileiro de 2019.  A estimativa de alta passou de 2,10% para 0,80% – involução de 1,3 pontos percentuais.

De acordo com o FMI, as incertezas sobre a viabilidade da reforma da previdência foram preponderantes para a involução da previsão.

A projeção da entidade é equivalente a estimava quantificada pelo Banco Central brasileiro (0,80%), e está próxima dos percentuais de expansão antevistos pelo Ministério da Economia (0,81%) e mercado financeiro (0,82%).

Para o próximo ano, é previsto uma expansão de 2,4%, recuo de 0,1 ponto percentual ante a estimativa anterior.

Mundo

 Também ocorreu a piora da estimativa de crescimento da economia global. O FMI antevê expansão de 3,2% para 2019 e 3,5% para 2020. Na previsão anterior era esperada uma alta de 3,3% e 3,6% para os respectivos períodos.

Assine nossa Newsletter

Receba nossa novidades em primeira mão por email.