IPCA obtém alta de 0,86% em outubro

Por: Leonardo Faria Lima – Economista ACMinas

 

O IPCA (Índice de Preço ao Consumidor Amplo) obteve alta de 0,86% em outubro, acréscimo de 0,22 ponto percentual (p.p.) perante setembro (0,64%). A variação observada é a maior para o referido período desde 2002, quando o índice foi de 1,31%.

No ano, o IPCA registra alta de 2,22%, em 12 meses de 3,92% – percentual abaixo da meta inflacionária estipulada para 2020, 4% com margem de tolerância de 1,5 pontos percentuais para mais ou para menos (2,5% e 5,5%).

O maior impacto no indicador (0,39 p.p.) e a maior variação (1,93%) foram oriundos de alimentação e bebidas, contudo, a alta de preços do grupo obteve uma desaceleração perante setembro (2,28%). O arrefecimento foi provocado pelas menores variações de determinados alimentos, como óleo (17,44%) e o arroz (13,36%), que no mês anterior haviam ficado em 27,54% e 17,98% respectivamente.

O segundo maior impacto sobre o IPCA (0,24 p.p.) veio dos transportes, os preços do grupo obtiveram crescimento de 1,19%. A alta registrada foi provocada, especialmente, pelas passagens aéreas (39,83%), item que exerceu o maior impacto individual (0,12 p.p.) no índice geral.

O crescimento dos preços das passagens áreas está atrelado à flexibilização do isolamento social, fator que elevou a demanda pelo serviço.

A elevação da inflação e a desvalorização cambial (alta do dólar) serão arrefecidas ou atenuadas apenas por meio da execução das reformas estruturais (reforma da previdência, administrativa e dentre outas) para conter uma eventual crise fiscal e pela adoção de políticas rígidas de proteção ao meio ambiente. Ao lançar mão dessas medidas, o governo irá reduzir as incertezas sobre a economia brasileira, assim, atraindo mais investimentos.

Perspectivas

O mercado financeiro projeta que o IPCA findará 2020 com variação positiva de 3,20%. Para 2021, é prevista uma alta de 3,17%.

Compartilhe

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email

Posts recentes

Siga a ACMinas

Assine nossa Newsletter

Receba nossa novidades em primeira mão por email.