Mercado eleva projeção para a alta do PIB brasileiro de 2019, de 0,80% para 0,87%


Por Leonardo Faria Lima – Economista ACMinas

As principais instituições financeiras do país elevaram a perspectiva para o crescimento do PIB brasileiro de 2019, de 0,80% para 0,87%. A elevação da previsão foi influenciada, principalmente, pela divulgação do crescimento econômico do segundo trimestre (0,4%).

Os dados estatísticos do IBGE referentes ao PIB do segundo trimestre mostram, em especial, a retomada dos investimentos, pois, a Formação Bruta de Capital Fixo (FBCF) cresceu 3,2% perante o trimestre imediatamente anterior e 5,2% sobre igual período de 2018 (sétimo resultado positivo após 14 trimestres de recuo). A FBCF mede o investimento em ativos imobilizados destinados para produção (máquinas, equipamentos e material de construção). Assim, a alta do indicador corrobora a ampliação da capacidade produtiva do país e a elevação da confiança dos empresários brasileiros perante o futuro.

 

Inflação

Para o Índice de Preço ao Consumidor Amplo (IPCA), indicador oficial da inflação, a projeção foi reduzida de 3,65% para 3,59%. O novo percentual está abaixo da meta inflacionária de 2019 edificada pelo Conselho Monetário Nacional (CMN) – 4,25% com margem de tolerância de 1,5 pontos percentuais para cima ou para baixo (2,75% e 5,75%).

 

Selic

A projeção para taxa básica de juros da economia brasileira, a Selic, foi mantida em 5,00% ao ano. O mercado financeiro acredita que o Banco Central irá dar continuidade aos estímulos monetários (redução dos juros e ampliação e da oferta de crédito) para impulsionar os investimentos, o consumo e, consequentemente, a geração de empregos.

O atual cenário inflacionário é condizente com a manutenção da política monetária, porém, ela poderá ser interrompida mediante a existência de turbulências abruptas advindas do ambiente econômico externo e perante a descontinuidade do processo de aprovação das reformas estruturantes, especialmente, da reforma da previdência. 

                                     

Assine nossa Newsletter

Receba nossa novidades em primeira mão por email.