Mercado financeiro renova a projeção para o tombo do PIB em 2020 – queda de 5,89%

Por: Leonardo Faria Lima – Economista ACMinas, 26 de maio de 2020

 

O mercado financeiro reduziu pela 15ª vez consecutiva a previsão para o Produto Interno Bruto (PIB) brasileiro de 2020.

A perspectiva de involução passou de 5,12% para 5,89%. A nova redução foi motivada pelo contágio econômico da pandemia do COVID-19, que está direcionando a economia global para o caminho da recessão. 

 

 

Inflação

Para inflação oficial medida pelo IPCA (Índice de Preço ao Consumidor Amplo) a projeção foi reduzida de 1,59% para 1,57% (11º corte seguido do indicador).  

A inflação de 2020 possui um viés de desaceleração causado pelo isolamento social, aumento do desemprego, e pela consequente queda do consumo. 

A variação antevista está abaixo da meta inflacionária fixada pelo Conselho Monetário Nacional (CMN) para o ano de 2020 – 4,0% com margem de tolerância de 1,5 pontos percentuais para baixo ou para cima (2,5% ou 5,5%). 

Taxa básica de juros

Para taxa Selic, a previsão ficou estável em 2,25% ao ano. Hoje, o indicador está quantificado em 3% ao ano. 

O Copom (Comitê de Politica Monetária do Banco Central), já sinalizou que efetivará novos cortes durante o ano. Contudo, os novos estímulos monetários não deverão atingir o objetivo projetado – reduzir a taxa de juros dos financiamentos bancários.  Atualmente, devido à crise da pandemia do coronavírus há uma forte aversão ao risco de inadimplência por parte das instituições financeiras. 

Compartilhe

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email

Posts recentes

Siga a ACMinas

Assine nossa Newsletter

Receba nossa novidades em primeira mão por email.