Mercado prevê tombo de 4,11% para o PIB Brasil de 2020

Por Leonardo Faria Lima – Economista ACMinas – 13 de maio de 2020

O mercado financeiro reduziu a sua projeção para o crescimento do PIB brasileiro de 2020, involução de 3,76% para 4,11% (13ª redução consecutiva). 

A previsão do mercado está aquém das projeções estruturadas pelo Banco Mundial e FMI (Fundo Monetário Internacional) – queda de 5% e 5,3% respectivamente.  

 

 

Infelizmente, ainda não há como dimensionar o estrago ocasionado pelo contágio econômico do COVID-19, mas, é certo que a pandemia direcionou o Brasil e o mundo para o caminho da recessão.

Inflação 

Para a inflação de 2020 mensurada pelo IPCA (Índice de Preços ao Consumidor Amplo) a previsão foi reduzida de 1,97% para 1,76% (nona redução seguida do indicador). 

A perspectiva está abaixo da meta inflacionária de 4,00% estruturada pelo Conselho Monetário Nacional (CMN). 

O processo inflacionário brasileiro detém um viés de retração ocasionado, especialmente, pela abrupta queda do consumo.

Selic 

Para taxa Selic, a previsão caiu de 2,75% para 2,5% ao ano. Hoje a Selic está em 3,0% ao ano e o Banco Central já sinalizou que efetivará novos cortes até o final de 2020. 

Compartilhe

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email

Posts recentes

Siga a ACMinas

Assine nossa Newsletter

Receba nossa novidades em primeira mão por email.