Mercedes-Benz fará mais 80 contratações

Fonte: Diário do Comércio

A Mercedes-Benz anunciou ontem a segunda “remessa” de contratações neste ano para a planta de Juiz de Fora, na Zona da Mata, totalizando 160 novos postos de trabalho. De janeiro até agora já ocorreram 80 contratações, sendo que outras 80 novas vagas devem ser preenchidas de abril até junho. Em todo o País, para os seis primeiros meses do ano, a quantidade de postos de trabalho abertos pela montadora chega a 700 – 330 ainda serão preenchidas, sendo as 80 de Juiz de Fora e o restante para a fábrica de São Bernardo do Campo (SP). O anúncio foi feito ontem, durante inauguração de linha de montagem em São Bernardo nos moldes da indústria 4.0.

Na unidade de Juiz de Fora são produzidos o caminhão extrapesado Actros e cabines de todos os modelos de caminhões. Diretor do Sindicato dos Metalúrgicos de Juiz de Fora, Antônio Carlos do Nascimento Souza informou ontem que a produção do Actros triplicou na passagem de 2017 para 2018. “E nos informaram que a intenção é ampliar ainda mais”, disse. Atualmente, a unidade mineira da montadora produz, diariamente, 105 cabines e 18 caminhões Actros.

Ainda de acordo com Souza, os funcionários estão otimistas e, há poucos dias, foi realizada reunião com a empresa, quando o sindicato solicitou a realização de novas contratações, já que os atuais empregados estão fazendo muitas horas extras. Com as novas contratações, a planta de Juiz de Fora passa a contar com 860 funcionários.

De acordo com a assessoria de imprensa da Mercedes-Benz, a retomada da economia brasileira tem incrementado novos negócios. Segundo dados da montadora, no primeiro bimestre do ano, em relação a igual período anterior, as vendas de caminhões da Mercedes tiveram alta de 50%, com produção de 2.489 unidades. Já as vendas de ônibus aumentaram 200% em igual período comparativo.

Crescimento – A expectativa da Mercedes para o mercado brasileiro de caminhões novos em 2018 é de crescimento de 30%, depois de um 2017 em que as vendas aumentaram somente 2,7%, chegando a 52 mil unidades.

A nova linha de montagem de caminhões, inaugurada ontem em São Bernardo do Campo, faz parte do investimento de R$ 500 milhões nos últimos três anos na fábrica. No mesmo período, a Mercedes-Benz investiu R$ 230 milhões na planta de Juiz de Fora. A previsão é de que, até 2022, a empresa invista R$ 2,4 bilhões nas duas fábricas.

Controlada pela alemã Daimler, a Mercedes-Benz liderou as vendas de caminhões no Brasil em 2017. O incremento no mercado de caminhões é atribuído a segmentos como agronegócio, logística, transporte de combustíveis e químico, mineração e madeira. No segmento de ônibus, o aumento da demanda tem ligação com licitações no transporte escolar e renovações nos segmentos urbano e rodoviário.

Também houve aumento das exportações. Em 2014, esse tipo de operação representava 10% da produção de caminhões, sendo que o índice passou para 40% em 2017. No primeiro bimestre, as exportações de caminhões e ônibus da Mercedes passaram de 1,6 mil unidades para 1,9 mil unidades, incremento de 15%.

Assine nossa Newsletter

Receba nossa novidades em primeira mão por email.