CARO ASSOCIADO

Suggar faz 5.300 máquinas de lavar semiautomáticas por dia

Compartilhe:




Fonte: O Tempo

Com a colossal obra de Miguel de Cervantes, "Dom Quixote", como livro de cabeceira, o fundador do Grupo Suggar, Lúcio Costa, nem por isso deixa de ser certeiro na hora de dar um pequeno mas fundamental conselho a quem vai começar na vida de empreendedor: "Não se torne sócio rico de firma pobre". Para Costa, o empresário, desde o primeiro momento, tem que manter seu capital de giro para enfrentar as eventuais dificuldades, as eventuais inadimplências de algum cliente "e as surpresas que acontecem muito no dia a dia, principalmente neste Brasil que está se desenvolvendo, mas que ainda não é aquela Suggar".

Aliás, o fundador do grupo mineiro - que abrange Suggar Minas, Suggar Paraíba, além de Cook Cozinhas & Ambiente e Linha Branca Expresso (de transporte) - mantém a vigilância no caixa mesmo após 40 anos no mercado nacional. "Sucesso é uma questão de detalhes baseados no trabalho, na insistência e na perseverança", ensina.

Assim, a Suggar atingiu a marca de 5.300 lavadoras semiautomáticas produzidas por dia nas duas fábricas. Líder nacional nesse segmento, o grupo tem como desafio manter um preço competitivo e enfrentar a concorrência.

No negócio do antigo tanquinho, Costa explica que a atual lavadora semiautomática lava rede, cobertores e peças que normalmente a lavadora automática, que custa quatro vezes mais, não consegue lavar. "Temos qualidade e resultado que a dona de casa quer e precisa. Ninguém mais quer lavar fralda suja no tanque", conta o executivo. Com o produto em todas as redes nacionais do varejo, Costa calcula que a prestação do item é de pouco mais de R$ 30 mensais, numa relação custo-benefício vantajosa.

Funcionários. Com pouco mais de mil funcionários - que se dividem em cerca de cem pessoas na fábrica de Conde, na Paraíba, e o restante em Minas Gerais, - Costa diz que a tendência é aumentar as contratações no Nordeste. "A tendência é chegarmos a 200, 600 funcionários em pouco tempo em decorrência do mercado de lá, que é muito grande e tem um público direcionado a esse tipo de produto, numa região com vários Estados. Estamos na hora certa e no lugar certo", diz, referindo-se ao Nordeste.

A decisão de abrir a segunda unidade da fábrica de lavadoras semiautomáticas - com grande aceitação do público de baixa renda - deveu-se, em grande parte, ao custo do frete que estava onerando o produto.

Trajetória

- O Grupo Suggar é o único com uma indústria de eletrodomésticos em Minas Gerais e na Paraíba.

- Início da Suggar: com experiência no ramo, por meio da General Eletric, o mineiro Lúcio Costa decidiu fazer a própria empresa na década de 70.

- Com 154 itens diferentes no portfólio da empresa, entre eles o famoso exaustor Suggar, Costa diz que tem mantido acesa a chama desse mercado, que é tão competitivo. "Estamos aí fazendo a guerra, em vez de sofrê-la", observa.

- Questionado se o início da trajetória foi muito difícil, com muitos nãos como resposta, Costa diz que, quando se dá um não, é preciso dar uma acertada para transformar em sim.

  • Quanto às crises, Costa diz que o passado vai ficando "tecnicolor". "Tivemos Plano Real, Plano Collor, plano isso e plano aquilo. Mas acredito numa evolução do poder aquisitivo, da quantidade da população, e do consumo", avalia Costa.


Perspectivas

- A tendência, segundo Lúcio Costa, é a empresa entrar na linha de fogão completo com forno e trempes.

- Costa diz que é preciso rezar e pedir ao BNDES que ele empreste dinheiro para a indústria brasileira, em vez de fazer viadutos e ferrovias em Uganda, na África, e na Venezuela para conseguir apoio político e num negócio com inadimplência quase certa.


Biblioteca tem mais de 17 mil títulos

Além de investir na expansão do Grupo Suggar, o fundador da empresa, Lúcio Costa, defende a importância de agregar valor ao funcionário. Por isso, criou uma biblioteca, atualmente com 17.242 títulos, dentro da fábrica no bairro Olhos D’Água, em Belo Horizonte. "Temos os livros com a condução de um bibliotecário. Não é qualquer empresa que tem", informa.

Além disso, a Suggar tem serviços médico, de enfermagem, odontológico e psicológico permanentes. "É diferente, é barato, dá uma sensação verdadeira de segurança e de tranquilidade ao funcionário, além de cesta básica e participação nos resultados da empresa. É muito difícil algum funcionário pedir demissão da Suggar, pelo contrário, temos muita gente querendo entrar", conta o executivo.

A biblioteca tem todo e qualquer livro que o funcionário quiser ler. "Se não tiver no acervo, mandamos comprar. Nós incentivamos muito o hábito de leitura para os filhos, esposa e familiares (do empregado). Incentivamos o prazer da leitura. Temos oferta (de livros) que facilitam mesmo para quem não tem o hábito de ler", diz.

Planos. Questionado se há limites para fazer a Suggar crescer, Costa responde que "o mercado é do tamanho da imaginação". "Temos que fazer a nossa parte, descobrir caminhos que nos beneficiem e que proporcionem produtos competitivos". Quanto a 2018, ele diz que vai ser muito melhor do que 2017, e pior do que 2019 porque o Brasil está crescendo e precisa de desenvolvimento.

associe-se!

A ACMINAS FAZ A SUA EMPRESA MAIS FORTE

A ACMINAS FAZ A SUA EMPRESA MAIS FORTE

Garanta a representatividade para ajudar sua empresa a crescer!

ASSOCIE-SE