Número de formalização de MEIs cresce 19% em MG

*Por Sandra Carvalho

Crédito: Alisson J. Silva/Arquivo DC

Reflexo do desemprego em alta, mas também de um olhar atento dos mineiros sobre as oportunidades que se apresentam com a crise, o número de formalizações de microempreendedores individuais (MEI) aumentou 19% em Minas Gerais e 18,14% em Belo Horizonte, ao longo de um ano da pandemia de Covid-19. 

O Estado registrou a criação de 215 mil novas MEIs no período, passando de 1.127.352 formalizações em março de 2020 para 1.342.377 em março deste ano. Na Capital, foram abertas 36.037 MEIs, com o número de registros saltando de 198.636 para 234.673. Os dados são do Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (Sebrae Minas).

Os números do Estado e de Belo Horizonte acompanharam a expansão de 19,87% no País, que passou de 9.940.358 formalizações no terceiro mês do ano passado para 11.916.041, em março deste ano.

“Uma significativa parcela dos novos empreendedores individuais são pessoas que ficaram desempregadas e com dificuldades de recolocação no mercado, seja por falta de qualificação, idade ou mesmo aspectos relacionados ao isolamento durante a pandemia. Mas são pessoas que têm habilidade para prestar algum tipo de serviço ou produzir alguma coisa”, informa a analista de relacionamento do Sebrae Minas, Laurana Silva Viana.

Uma outra parcela, segundo a analista, estava procurando boas oportunidades. “São pessoas que já planejavam há algum tempo ter um negócio e que viram de alguma forma, no contexto da pandemia, um bom cenário para isso. Muitas dessas pessoas, inclusive, continuam trabalhando de carteira assinada”.

Em Minas Gerais, uma das atividades que mais registraram crescimento no número de formalizações de MEIs ao longo da pandemia foi o de obras de alvenaria, cujo saldo passou de 58.093 formalizações em março de 2020 para 70.385 em março deste ano, expansão de 21,1%. “As pessoas ficaram mais em casa durante a pandemia e viram a necessidade de melhorar os ambientes domésticos. Esse movimento contribuiu para uma procura maior por esses profissionais”.

O número de MEIs relacionadas ao comércio varejista de artigos de vestuário e acessório e à atividade de cabeleireiros, manicure e pedicure continuaram entre os destaque de formalizações, registrando crescimento de 17% e 13%, respectivamente, no período de um ano de pandemia.

Já a atividade de promoção de vendas, embora tenha tido um crescimento significativo no período – aumento de 34% passando de um saldo de 34.889 formalizações em março 2020 para 47.029 no terceiro mês deste ano – não reflete necessariamente a realidade da área, segundo a analista do Sebrae Minas. “Há uma parcela significativa de pessoas que se cadastram nessa ocupação mas que de fato exercem outra atividade”, informou a analista.

Abril – O Sebrae Minas também divulgou dados sobre a formalização de MEIs no mês de abril. No País, o saldo do mês foi de 12.086.258 registros, crescimento de 1,4%, ante março e de 20,4% em relação ao mesmo mês de 2020. Foram formalizados no mês 170.217 microempreendedores individuais.

No Estado, foram criadas 16.566 novas MEIs somente em abril, com o saldo atingindo no mês 1.358.943 formalizações, expansão de 1,2% sobre março e de 19,4% ante abril do ano passado.

Já Belo Horizonte registrou 2.770 formalizações em abril, chegando a 237.443 MEIs, aumento de 1,18% no saldo ante o mês anterior e de 18,3% ante abril de 2020.

O número de formalizações de microempreendedores individuais (MEI) aumentou 19% em Minas Gerais durante a pandemia (março/20 a março/21), totalizando 204.748 novos registros. Para oferecer capacitação e orientação empresarial para os microempreendedores, ampliando a sustentabilidade dos seus negócios, o Sebrae realiza, de 10 a 14 de maio, a Semana do MEI.

Leia mais: Diário do Comércio|Economia|
06/05/2021

Compartilhe

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email

Posts recentes

Siga a ACMinas

Assine nossa Newsletter

Receba nossa novidades em primeira mão por email.