Os próximos passos da vacina da Pfizer após o começo da vacinação no Reino Unido

Por: Reuters

Reino Unido começou a vacinação em massa de sua população contra a Covid-19 nesta terça-feira (8), tornando-se a primeira nação ocidental a fazê-lo em um esforço global que representa um dos maiores desafios logísticos da história em tempos de paz.

Margaret Keenan, uma avó de 90 anos, tornou-se a primeira pessoa no mundo a receber a vacina da Pfizer-BioNtech fora de um ensaio clínico após sua rápida aprovação em 2 de dezembro.

A Pfizer disse em novembro que os resultados finais do teste de estágio final de sua vacina contra o novo coronavírus mostraram que ela era 95% eficaz.

Abaixo estão os principais detalhes da vacina, o progresso nas negociações de fornecimento e possíveis aprovações:

Detalhes técnicos

• A vacina, chamada BNT162b2, é baseada na tecnologia de RNA mensageiro (mRNA), que usa um mensageiro químico para instruir as células a produzirem proteínas que imitam a superfície externa do novo coronavírus, criando imunidade.

• O mRNA depende de genes sintéticos que podem ser gerados e fabricados em semanas e produzidos em escala mais rapidamente do que as vacinas convencionais.

• A nova tecnologia não foi aprovada para nenhuma outra vacina até o momento; A Pfizer e a BioNTech já colaboraram para desenvolver vacinas contra a gripe baseadas em mRNA.

• A vacina deve ser mantida a -70º Celsius (-94ºF) ou abaixo disso

Dosagem e custo estimado

• Com base no acordo de fornecimento com os Estados Unidos, o preço chega a US$ 39 (R$ 198, em conversão direta) para o que provavelmente será uma imunização de duas doses.

• A Pfizer disse que não cobrará de outros países desenvolvidos um preço mais baixo pela vacina do que os Estados Unidos pagarão.

Duração da Proteção

• O CEO da BioNTech, Ugur Sahin, disse estar otimista de que o efeito da imunização da vacina duraria um ano. Os cientistas não sabem quanto tempo o efeito vai durar.

Aprovações Pendentes

• A Índia está acelerando sua revisão da vacina da Pfizer para uso emergencial, disse um funcionário do alto escalão do governo na segunda-feira (7).

• As autoridades de saúde canadenses podem aprovar a vacina na próxima semana, informaram as autoridades médicas na quinta-feira (3).

• A Agência Europeia de Medicamentos disse em 1º de dezembro que se seus especialistas receberam dados suficientes da Pfizer sobre a vacina; a agência completará suas análises em 29 de dezembro.

• A Pfizer e a BioNTech enviaram solicitações de aprovação de suas vacinas ao regulador europeu de medicamentos em 1º de dezembro.

• A FDA, dos EUA, concedeu à vacina o status de ‘via rápida’ em meados de julho e espera-se que dê mais indicações de seu uso esta semana.

• A Pfizer assinou um acordo de até US$ 750 milhões (cerca de R$ 3,8 bilhões) com a BioNTech em março para co-desenvolver a vacina, e realizou testes clínicos em abril.

• Os testes da vacina começaram nos Estados Unidos em maio, após o início dos testes na Alemanha no mês anterior.

Os testes em andamento

• Os testes continuam globalmente em 154 locais, incluindo Alemanha, Japão, Brasil e em vários locais dos Estados Unidos em participantes com 12 anos ou mais. Os testes globais de Fase 1 / 2 / 3 envolveram cerca de 44.000 voluntários.

Doses encomendadas

• Atualmente as empresas esperam produzir globalmente até 50 milhões de doses da vacina contra o coronavírus em 2020, o suficiente para proteger 25 milhões de pessoas.

• As empresas esperam fabricar até 1,3 bilhão doses em 2021.

Leia na íntegra | CNN | 08 de dezembro de 2020 

Compartilhe

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email

Posts recentes

Siga a ACMinas

Assine nossa Newsletter

Receba nossa novidades em primeira mão por email.