Padarias registram aquecimento nos negócios

<div style="text-align: justify;">Fonte: Di&aacute;rio do Com&eacute;rcio<br /><br /></div>
<div style="text-align: justify;">Ap&oacute;s quatro anos de quedas consecutivas, o setor de panifica&ccedil;&atilde;o registrou crescimento no fluxo de consumidores e no faturamento em 2017. Segundo levantamento realizado pela Associa&ccedil;&atilde;o Brasileira da Ind&uacute;stria da Panifica&ccedil;&atilde;o (Abip), em parceria com o Instituto Tecnol&oacute;gico de Panifica&ccedil;&atilde;o e Confeitaria (ITPC), com cerca de 400 empresas de 19 estados, de diferentes portes e modelos de atua&ccedil;&atilde;o, o setor faturou R$ 90,3 bilh&otilde;es, um aumento nominal de 3,2% em rela&ccedil;&atilde;o a 2016. Al&eacute;m disso, as empresas pesquisadas registraram um aumento no fluxo de clientes de 1,36% em 2017, sendo que 57% das empresas ouvidas apresentaram aumento no n&uacute;mero de clientes e 65% tamb&eacute;m registraram crescimento no t&iacute;quete m&eacute;dio, o que ajudou nos n&uacute;meros positivos desses &iacute;ndices.<br /><br /></div>
<div style="text-align: justify;">O presidente do Sindicato e Associa&ccedil;&atilde;o Mineira da Ind&uacute;stria de Panifica&ccedil;&atilde;o (Amip&atilde;o), Vin&iacute;cius Dantas, atribuiu o crescimento &agrave;s mudan&ccedil;as de h&aacute;bitos dos consumidores que, por quest&otilde;es de necessidade econ&ocirc;mica, come&ccedil;aram a realizar compras pequenas e mais frequentes. &ldquo;O setor de panifica&ccedil;&atilde;o foi favorecido por ter lojas de vizinhan&ccedil;a, mais pr&oacute;ximas e com valores pequenos e que atendem ainda &agrave; diminui&ccedil;&atilde;o da disponibilidade de tempo dos clientes para grandes filas, por exemplo&rdquo;, explicou Dantas.<br /><br /></div>
<div style="text-align: justify;">O n&uacute;mero m&eacute;dio de funcion&aacute;rios por padaria tamb&eacute;m aumentou, puxado pela demanda de atender mais clientes e chegou a 12 trabalhadores por estabelecimento, segundo o levantamento da Abip. A proje&ccedil;&atilde;o &eacute; que o segmento seja respons&aacute;vel por cerca de 800 mil empregos diretos e 1,8 milh&atilde;o de forma indireta, nas cerca de 70 mil padarias e confeitarias existentes no Brasil.<br /><br /></div>
<div style="text-align: justify;"><strong>Expectativas&nbsp;</strong>&ndash; Para este ano, o setor de panifica&ccedil;&atilde;o projeta manuten&ccedil;&atilde;o do crescimento e da competitividade. De acordo com os dados da pesquisa, as ind&uacute;strias de congelados, que cresceram nos &uacute;ltimos 15 anos, permitiram uma amplia&ccedil;&atilde;o do n&uacute;mero de pontos de venda que vendem ou revendem produtos panificados, o que ampliou a concorr&ecirc;ncia para as padarias.<br /><br /></div>
<div style="text-align: justify;">As expectativas dos empres&aacute;rios da panifica&ccedil;&atilde;o em Minas Gerais s&atilde;o as melhores para o ano de 2018, com foco na atra&ccedil;&atilde;o dos clientes. &ldquo;A panifica&ccedil;&atilde;o est&aacute; otimizando e se preparando para buscar o consumidor com um posicionamento mais agressivo, principalmente na precifica&ccedil;&atilde;o. Nossa expectativa &eacute; de um crescimento cont&iacute;nuo para este ano&rdquo;, destacou o presidente da Amip&atilde;o.<br /><br /></div>
<div style="text-align: justify;">Outro ponto verificado pela pesquisa &eacute; a aposta das padarias na produ&ccedil;&atilde;o pr&oacute;pria para se diferenciar no mercado. Embora em um &iacute;ndice menos que em 2016, essa produ&ccedil;&atilde;o puxou o crescimento do setor, representando 5,4% em 2017, frente aos 11,2% apurados em 2016. Por outro lado, os dados mostram que a revenda caiu 0,7% no per&iacute;odo.<br /><br /></div>
<div style="text-align: justify;">Entre as empresas pesquisadas, as vendas de produ&ccedil;&atilde;o pr&oacute;pria representaram 64% do volume de faturamento, o equivalente a R$ 57,7 bilh&otilde;es, enquanto os itens de revenda foram respons&aacute;veis por 36% do faturamento, n&uacute;meros pr&oacute;ximos aos registrados em 2016.<br /><br /></div>
<div style="text-align: justify;">&ldquo;H&aacute; uma tend&ecirc;ncia em investimentos em produtos artesanais. O conhecimento tecnol&oacute;gico que facilita a comunica&ccedil;&atilde;o e o aprendizado permite a inser&ccedil;&atilde;o desses produtos dentro da &aacute;rea de fabrica&ccedil;&atilde;o das padarias, para agregar valor para os clientes que conhecem novos produtos&rdquo;, disse Vin&iacute;cius Dantas.</div>

Assine nossa Newsletter

Receba nossa novidades em primeira mão por email.