Produção e nível de emprego aumentam em Minas Gerais

Fonte: Diário do Comércio

A indústria mineira voltou a crescer em outubro, após registrar queda no nível de atividade no nono mês deste ano, de acordo com a Sondagem Industrial de Minas Gerais, divulgada pela Federação das Indústrias do Estado de Minas Gerais (Fiemg). Na comparação entre o mês passado e setembro, tanto a atividade industrial quanto o nível de emprego apresentaram crescimento.

De acordo com a economista da Fiemg, Anelise Fonseca, o índice de evolução da produção voltou a crescer no décimo mês de 2017, chegando a 51,3 pontos. Segundo ela, ao longo do ano, o indicador tem oscilado acima e abaixo dos 50 pontos (valor que separa queda de crescimento), evidenciando que o parque industrial mineiro ainda enfrenta dificuldades no processo de recuperação.

“Os indicadores, de maneira geral, sinalizam uma recuperação lenta da atividade. Embora tenha havido crescimento na produção no mês passado, por exemplo, o índice tem oscilado muito e ainda é preciso aguardar para falar em consolidação”, explicou.

Também conforme Anelise Fonseca, o indicador de evolução do número de empregados atingiu 49,3 pontos, sinalizando estabilidade na força de trabalho em outubro, ao se aproximar também da linha dos 50 pontos. De acordo com a economista, vale ressaltar que o índice acumula crescimento de 4,4 pontos no ano e, em outubro, registrou o melhor nível desde maio de 2013.

“Esta sequência de resultados favoráveis vai consolidar a recuperação da economia. Tanto que as expectativas quanto aos próximos meses são positivas, perspectivas de aumento na demanda, manutenção das compras de matéria-prima e arrefecimento do ritmo de demissões”, confirmou.

Prova disso é que o indicador que mede a intenção de investimento cresceu, na margem, pelo terceiro mês consecutivo, apontando maior propensão dos empresários a investir. O índice alcançou 52,1 pontos em novembro, sendo 7,6 pontos a mais que o registrado em novembro de 2016 e o maior desde março de 2014, quando atingiu 51,5 pontos.

Também neste mês, os empresários da indústria mineira seguem otimistas em relação à demanda, conforme índice que chegou a 52,9 pontos. O indicador cresceu 2,8 pontos na comparação interanual, apontando que os empresários estão mais otimistas do que no ano passado.

Em relação às compras de matérias-primas, o índice foi 50,6 pontos, revelando que os executivos não têm expectativas de aumento nas aquisições de insumos para a produção.

Já índice de expectativa de evolução do emprego cresceu 2,2 pontos, registrando 48,4 pontos em novembro. Ao aproximar-se da linha dos 50 pontos, o indicador apontou tendência de arrefecimento da queda no emprego.

Compartilhe

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email

Posts recentes

Siga a ACMinas

Assine nossa Newsletter

Receba nossa novidades em primeira mão por email.