Recuperação Fiscal: empresários se unem ao governo de MG

Nessa quarta (23), a ACMinas recebeu entidades em sua sede para tratar do regime de Recuperação Fiscal – auxílio financeiro federal destinado ao estado em grave crise financeira.

“O remédio que existe hoje é o Regime de Recuperação Fiscal, porque ele permite liquidez no tempo, afastando o pagamento da dívida com a União de maneira que as medidas de aumento de receita e as de contenção de despesa tenham tempo para mudar de sinal para começar a pagar os passivos na ordem de emergência” afirma Luiz Cláudio Gomes, Secretário Adjunto da Secretaria da Fazenda do Estado de Minas Gerais, que explica “deixar de pagar a dívida sobre os juros do contrato original, juros de não inadimplemento”. Segundo o secretário não entrar para o regime custará, em dois anos, cerca de seis bilhões de reais.

O presidente da ACMinas, Aguinaldo Diniz Filho, afirma que o problema enfrentado pelo Estado é essencialmente político e que prevê uma dura discussão na Assembleia – “não há uma saída, é fazer a recuperação fiscal ou fazer a recuperação fiscal” completa o presidente que completa “a sociedade civil tem que estar junto, tem que fazer uma força, pois o Estado não pode continuar como está.” Por fim, o presidente firmou o apoio da Associação Comercial e Empresarial de Minas à Recuperação Fiscal.

Assine nossa Newsletter

Receba nossa novidades em primeira mão por email.