Risco-país do Brasil alcança o menor nível desde 2010

Leonardo Faria Lima – Economista ACMinas

Risco-país brasileiro quantificado por meio do CDS (Credit Default Swap) alcançou nesta última segunda-feira o menor patamar observado desde 2010 – 98,2591 pontos.

O CDS é usado como um parâmetro para medir a confiança dos investidores ante as economias, principalmente, a dos países em desenvolvimento.  Com a pontuação aquém dos 100 pontos, o Brasil recebeu a chancela de “porto seguro” para investimentos.

A redução da pontuação brasileira foi impulsionada por três fatores: projeção de melhora da posição fiscal do país, aprovação da reforma da previdência e manutenção da agenda fiscal em 2020.  

Risco-país (conceito)

O risco-país pode ser entendido com uma métrica instrumentaliza para quantificar, de maneira informal, a confiança dos investidores externos sobre uma determinada economia.

A elevação demasiada do indicador / rating (nota de risco) indica para os investidores que um determinado país terá dificuldade para saldar os pagamentos de sua dívida. Já a redução, aponta o aumento da confiança ante a capacidade do país em quitar seus débitos, ou melhor, de manter um ambiente fiscal equilibrado.

Usualmente o rating é mensurado pelas agências de classificação de risco, tais como: Moody’s, Fitch, Standard & Poor’s (S&P), entre outras.

 

Assine nossa Newsletter

Receba nossa novidades em primeira mão por email.