Selic permanece em 6,5% ao ano

Por Leonardo Faria Lima – Departamento Econômico ACMinas

 

O Comitê de Política Monetária do Banco Central (Copom) decidiu nesta quarta-feira (08 de maio) manter a taxa Selic em 6,5% ao ano – menor percentual da série histórica.

Esta é a nona manutenção consecutiva. A medida já era antevista pelas principais instituições financeiras do país. 

                                                                                
                                                  

O Copom explicitou que “os indicadores recentes da atividade econômica sugerem que o arrefecimento observado no final de 2018 teve continuidade no início de 2019”, ou melhor, ratificam a recuperação morosa da economia brasileira. A avaliação do cenário econômico externo aponta a permanência de um ambiente desafiador, principalmente, devido aos riscos de uma desaceleração da economia global. Em relação à inflação, o comitê versa que ela “encontra-se em níveis apropriados”. 

 
A ação instrumentalizada objetiva reavivar a economia por meio da expansão do mercado creditício (maior oferta de recursos financeiros e redução dos juros). Assim, estimulando os investimentos e o consumo.
 
É relevante evidenciar os dizeres do Comitê sobre as reformas estruturais. Isto é, “uma frustração das expectativas sobre a continuidade das reformas e ajustes necessários na economia brasileira” poderá elevar o grau de risco do país e acelerar o processo inflacionário, assim, acarretando mudanças na política monetária. 

 
Perspectivas Mercado Financeiro

As atuais projeções do mercado financeiro para a inflação de 2019, 2020 e 2021 são 4,0%, 4,0% e 3,75% respectivamente. Já para Taxa Selic são previstos os percentuais de 6,5% (2019), 7,5% (2020) e 8,0% ao ano (2021).

          

Compartilhe

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email

Posts recentes

Siga a ACMinas

Assine nossa Newsletter

Receba nossa novidades em primeira mão por email.