Venda de carros usados inicia recuperação

Por: Michelle Valverde

A reabertura das lojas de veículos seminovos e usados está gerando resultados positivos para os empresários do segmento. De acordo com a Associação dos Revendedores de Veículos no Estado de Minas Gerais (Assovemg), após registrarem queda de até 80% nas vendas nos primeiros dias do isolamento social para conter o avanço do novo coronavírus, a recuperação já foi iniciada.

Em maio, a estimativa é de que o setor tenha verificado recuo próximo a 40%, mas a expectativa é encerrar junho com alta de 20% nas negociações quando comparado com o mês anterior.

Além da reabertura dos estabelecimentos, as vendas pelas mídias sociais estão sendo consideradas fundamentais para estimular as negociações e reduzir os prejuízos já acumulados.

De acordo com o presidente da Assovemg, Glenio Leonardo de Oliveira Junior, o setor registrou muitos prejuízos com o fechamento das lojas, mas os empresários irão trabalhar para recuperar as perdas.

“Iniciamos o ano com uma perspectiva de crescimento, mas, com o fechamento das lojas, tivemos quedas significativas. Vamos trabalhar para recuperar as perdas e terminar estáveis em relação a 2019. Nosso setor precisou demitir e, com a reabertura e retomada das vendas, a estimativa é de que parte desses profissionais que foram desligados das empresas possam ser recontratados”, disse.

Oliveira explica que, de meados de março até os primeiros dias de abril, o setor chegou a registrar queda de 80% nas vendas. Com as lojas fechadas, houve um esforço dos empresários, que passaram a atuar nas mídias sociais e atendendo os clientes com horário agendado.

As iniciativas para manter as negociações deram certo e, na segunda quinzena de abril, a queda nas vendas já havia sido reduzida para 40%. O mês de maio também finalizou com uma estimativa de queda em torno de 40%.

Com as lojas abertas desde 25 de maio, as projeções para junho são mais positivas. Apesar das vendas seguirem uma tendência de continuar abaixo das realizadas no período antes da pandemia, Oliveira acredita que, em junho, possa haver um incremento de 20% na comercialização dos veículos usados frente a maio. A venda das unidades pelas mídias sociais será importante para diversificar as formas de atendimento.

“As lojas retomaram as atividades adotando todas as medidas de higiene para o controle do novo coronavírus. O atendimento pelas mídias sociais será mantido. É mais uma forma de atender o consumidor. Muitas lojas que estão trabalhando com as vendas on-line estão obtendo resultados muito positivos e melhores que as demais. O uso das mídias digitais tem sido um aliado importante do lojista”, explicou.

Em relação aos preços praticados no mercado de seminovos e usados, Oliveira conta que os mesmos se mantiveram estáveis, o que é considerado importante para os empresários, que já acumularam muitos prejuízos.

“Acreditávamos em uma queda de 5% a 10% nos preços, mas não houve alteração, o que é importante”, disse.

Fenauto – De acordo com os dados da Federação Nacional das Associações de Revendedores de Veículos Automotores (Fenauto), as vendas de veículos seminovos e usados em Minas Gerais encerraram maio com queda de 45% frente a igual mês do ano passado, com a comercialização somando 159.406 unidades. No acumulado do ano, a queda nas negociações ficou em 29,5%, totalizando 491.368 veículos comercializados até maio, ante os 697.256 vendidos no mesmo período de 2019.

Dentre as categorias considerando o tempo de uso, os carros com idade entre nove e 12 anos apresentaram queda de 39,8% nas vendas em maio de 2020, frente a igual período do ano passado, e acumularam retração de 23,3% no fechamento dos cinco meses, com a venda de 112.983 unidades.

Os carros acima de 13 anos, cujas vendas recuaram 38,8% quando comparadas com maio de 2019, encerraram o período de janeiro a maio com queda de 25% e 143.569 veículos comercializados.

Já a negociação de automóveis de quatro a oito anos caiu 50,5% no quinto mês do ano frente a igual intervalo de 2019. O resultado elevou para 36% a retração registrada no acumulado do ano. Ao todo, já foram vendidas 157.301 unidades.

A venda de seminovos, carros com até três anos de uso, encerrou os primeiros cinco meses com queda de 31,1% no Estado e 77.515 unidades. Em maio, houve uma retração de 50,5% nas negociações quando comparado com o mesmo mês anterior.

Jornal Diário do Comércio | 09 de junho de 2020

Compartilhe

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email

Posts recentes

Siga a ACMinas

Assine nossa Newsletter

Receba nossa novidades em primeira mão por email.