Vendas de veículos crescem 37,6% em Minas

Fonte: Diário do Comércio

As vendas de veículos no Estado aumentaram 37,6% em março na comparação com fevereiro e tiveram alta de 3,5% frente ao mesmo mês de 2017. No acumulado do primeiro trimestre, os emplacamentos em Minas Gerais cresceram 10,3%. Os dados são da Federação Nacional da Distribuição de Veículos Automotores (Fenabrave).

As vendas de veículos em Minas, que incluem automóveis, comerciais leves, caminhões, ônibus, motos e implementos rodoviários, somaram 44,1 mil unidades em março contra 32 mil unidades em fevereiro, alta de 37,6%. No confronto com os licenciamentos de igual mês de 2017 (42,5 mil), o crescimento foi de 3,5%.

Nos três primeiros meses deste ano, foram emplacados 109,7 mil veículos no Estado, 10,3% a mais que as 99,4 mil unidades comercializadas nos mesmos meses de 2017. Somente em Belo Horizonte, as vendas de veículos somaram 61,3 mil unidades no trimestre, o que corresponde a 55,8% do total de emplacamentos em Minas no período.

No confronto com os 53 mil veículos comercializados na Capital no mesmo trimestre de 2017, houve um aumento de 15,7%. Os automóveis e comerciais leves representaram 93,8% do total de emplacamentos de veículos em Belo Horizonte, segundo informou a Fenabrave.
No Estado, os automóveis e comerciais leves também responderam pela maior parte dos emplacamentos de veículos no primeiro trimestre, com participação de aproximadamente 77%. No período, foram vendidas 84 mil unidades desse tipo no Estado, aumento de 11,9% em relação ao mesmo intervalo de 2017.

Fiat – As vendas da Fiat Chrysler Automóveis (FCA), com planta em Betim, na Região Metropolitana de Belo Horizonte (RMBH), cresceram 2,4% no primeiro trimestre contra as dos mesmos meses de 2017. A montadora permaneceu na terceira posição do ranking de automóveis e comerciais leves, atrás da GM e da Volkswagem do Brasil.

A FCA vendeu 64 mil automóveis e comerciais leves de janeiro a março em todo o País, com alta de 2,4% sobre as 62,5 mil unidades em iguais meses de 2017. Mesmo com o crescimento, a participação da montadora italiana no mercado desse segmento no período foi de 12,1%, 1,4 ponto percentual abaixo da fatia que a marca tinha no ano passado.

No segmento de caminhões e ônibus a situação começou a melhorar. As vendas desses tipos de veículos em Minas, muito ligadas ao aquecimento da economia e ao escoamento da produção, chegaram a 2 mil unidades no primeiro trimestre, com um salto de 37% frente aos emplacamentos do mesmo intervalo de 2017.

Na Iveco Latin America, fabricante de veículos pesados da FCA Industrial, em Sete Lagoas (região Central), principal fabricante de caminhões e ônibus instalada no Estado, houve queda. Na confronto do primeiro trimestre de 2018 com os mesmos meses de 2017, os emplacamentos desses tipos de veículos da marca somaram 634 unidades contra 641, baixa de 1,1%.

Brasil tem melhor resultado desde 2015

O mercado brasileiro de veículos novos terminou o primeiro trimestre deste ano com o maior número de vendas para o período desde 2015. Foram 545,5 mil unidades emplacadas, crescimento de 15,6% em relação a igual intervalo do ano passado, mostra balanço divulgado ontem pela Federação Nacional de Distribuição de Veículos Automotores (Fenabrave), que considera os segmentos de automóveis, comerciais leves, caminhões e ônibus.

Com o resultado, a federação decidiu revisar sua previsão para o desempenho do mercado no ano todo. A projeção, que antes era de expansão de 11,8%, passou para avanço de 15,2%.
Só em março, as vendas tiveram alta de 9,6% em relação a igual mês do ano passado. Trata-se do 11º mês seguido de expansão do mercado em comparações interanuais – o mês de um ano contra igual mês do ano anterior. No total, foram vendidas 207,3 mil unidades, o maior volume para março desde 2015.

Na média diária, o crescimento das vendas é ainda mais expressivo, uma vez que março deste ano contou com dois dias úteis a menos. O ritmo de emplacamentos por dia chegou a 9,8 mil unidades, alta de 20,1% em relação à média de março do ano passado.
Em relação a fevereiro, as vendas cresceram 32,2%. Na média diária, o avanço é de 19,6%.

Segmentos – Entre os segmentos, a venda dos chamados veículos leves, que somam os automóveis e os comerciais leves e representam mais de 90% do mercado total, atingiu 200,1 mil unidades, expansão de 8,8% na comparação com março do ano passado e de 31,9% em relação a fevereiro. No acumulado do ano, o avanço é de 14,6%, para 527,3 mil unidades.
No caso dos pesados, os caminhões somaram 5,9 mil emplacamentos no terceiro mês de 2018, alta de 44,8% sobre o volume de março de 2017 e de 45,3% em comparação com o fevereiro. O ano acumula a venda de 14,6 mil unidades, alta de 51,6%.

Os ônibus, por sua vez, atingiram 1,3 mil unidades vendidas em março, avanço de 11,9% em relação a março do ano passado e de 17,9% sobre o resultado de fevereiro. No primeiro trimestre, os emplacamentos somam 3,5 mil unidades, crescimento de 40% em relação a igual período do ano passado. (AE)

Assine nossa Newsletter

Receba nossa novidades em primeira mão por email.