MINAS GERAIS POR SETOR PRODUTIVO

INOVAÇÃO

Minas Gerais está posicionado com destaque no cenário nacional de Pesquisa e Desenvolvimento (P&D), usufruindo desde aceleradoras, centros de pesquisa e inovação até a comunidades de startups, órgão de fomento à inovação, incubadoras, laboratórios abertos e parques tecnológicos.

Minas Gerais se destaca também por haver o único centro de P&D da Google na América Latina, a Coordenadoria de Transferência e Inovação Tecnológica – CIIT, além do centro de P&D da Embraer, a Helibras, dentre outras.

Minas Gerais concentra uma grande quantidade de startups, ficando atrás somente do estado de São Paulo. Pode-se destacar o renomado San Pedro Valley como a comunidade de startups mais importante, no entanto, existem outras comunidades espalhadas pelo estado : Zero40 (Juiz de Fora), ZebuValley (Uberaba), Uberhub (Uberlândia), Vale da Eletrônica (Santa Rita do Sapucaí), Vale do Conhecimento (Itabira), Santa Helena Valley (Sete Lagoas), Libertas Valley (Itaúna) e Vale dos Inconfidentes (Ouro Preto).

Belo Horizonte foi capaz de florescer um dos mais importantes ecossistemas de inovação do país. A cidade possui uma atmosfera para o setor de startups, possuindo mais de 600 na cidade, além de abrigar 3 das 10 primeiras colocadas no ranking 100 Open Startups 2017. Órgãos de fomento como Agência de Promoção de Investimentos e Comércio Exterior de Minas Gerais (INDI), Banco de Desenvolvimento de Minas Gerais (BDMG), Companhia de Desenvolvimento Econômico de Minas Gerais (CODEMGE), P7 Criativo e Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de Minas Gerais (FAPEMIG) sustentam projetos inovadores que somam a atmosfera de inovação presente no estado em relação ao cenário nacional.

Vale destacar alguns projetos e iniciativas como o Hub Digital, startups da região Raja Valley, o FIEMG Lab, Café Atmosfera, Sistema Mineiro de Inovação (SIMI), a Startups and Entrepreneurship Ecosystem Development (SEED) e um grande encontro de inovação sediado em Belo Horizonte, A Feira Internacional de Negócios, Inovação e Tecnologia – FINIT.

 

SAN PEDRO VALLEY DE BELO HORIZONTE

Eleita por duas vezes como a melhor comunidade de startups do Brasil pela Spark Awards e figurando entre as dez iniciativas mais expressivas do país, o San Pedro Valley é um ecossistema localizado no bairro São Pedro, região Centro-Sul de Belo Horizonte. Mais de 580 empresas de base tecnológica, entre as quais aceleradoras, incubadoras, espaços de trabalho compartilhado e empresas de venture capital, compõem o conjunto. Sambatech, Hotmart, Méliuz, Rock Content, Sympla são algumas das que estão estabelecidas no ecossistema.

 

ECONOMIA CRIATIVA

A Economia criativa é todo tipo de obra, produto, conteúdo e serviço que tenha como elemento principal a inventividade humana. A Agencia de Desenvolvimento da Indústria Criativa de Minas Gerais, conduziu um estudo sobre os impactos da economia criativa no cenário econômico do estado. Os resultados foram de 457mil empregos formais e cerca de R$ 788milhões de renda mensal do trabalho, o que corresponde a cerca de 10% do total de empregos de Minas Gerais. No ranking nacional, o estado está em terceiro lugar, com cerca de 10% do total de empregos criativos no Brasil. Desses empregos, 54% pertencem ao setor de cultura, 30,3% às criações funcionais, 9,7% ao setor de tecnologia e inovação, 6% ao setor de mídia.
A economia criativa mineira é composta por mais de 63 mil empresas, o equivalente a 12% das empresas criativas do Brasil, sendo a maioria de micro e pequeno porte. Embora pulverizada por todas as regiões do estado, as atividades criativas concentram-se nos polos de Belo Horizonte, Juiz de Fora, Uberlândia e Contagem.
Cabe mencionar a P7 Criativo, associação independente apoiada pelo governo de Minas e outra entidades que visam em transformar o estado em um polo da indústria criativa no país. A rotina da agência, em sua primeira fase em caráter experimental, consiste, sobretudo, em conectar investidores a coletivos, artistas, grupos culturais, empresas de todos os portes, criadores, associações, e outros detentores de boas ideias, em Belo Horizonte.

 

TÊXTIL

A indústria têxtil mineira emprega quase 130 mil pessoas e está entre as três maiores do Brasil, segundo dados da Associação Brasileira da Indústria Têxtil e de Confecção (ABIT). Minas Gerais é responsável por 13% da produção do setor têxtil do país, atrás apenas de São Paulo e Santa Catarina.
A indústria da moda mineira exporta majoritariamente para os Estados Unidos, Argentina, Vietnã, Hong Kong e Colômbia, no entanto, os principais destinos da exportação de produtos têxteis são para os vizinhos Argentina, Colômbia, Equador, Bolívia e Peru.
O Estado sedia o maior evento de negócios de moda da América Latina, o Minas Trend Preview, que é promovido pela Federação das Indústrias do Estado de Minas Gerais (FIEMG). Em duas edições anuais, o encontro reúne toda a cadeia da indústria da moda, representada por expositores de vestuário, calçados e assessórios.

 

TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO

Minas Gerais conta com Parques Tecnológicos, Distritos Industriais e Condomínios Industriais Tecnológicos, que produzem hardware e software para o setor aeroespacial, software embarcado e IoT para o setor automotivo, sensores e softwares para mineração, componentes eletrônicos para eletrodomésticos, dentre outros. São mais de 6 mil empresas que empregam mais de 134 mil profissionais e movimentam cerca de R$ 2,5 bilhões por ano.
Belo Horizonte se destaca no cenário de Tecnologia de Informação de Minas, com suas mais de 5300 empresas, 20.875 empregados em atividades de T.I., das quais 1800 são de desenvolvimento de software, e empregam 8.100 profissionais.

 

ELETROELETRÔNICA

Minas Gerais se orgulha de apresentar um Vale da Eletrônica, muitas vezes comparado ao Vale do Silícios presente na Califórnia, Estados Unidos, localizado na cidade de Santa Rita do Sapucaí, município com 43mil habitantes, a 387km de Belo Horizonte. Primeira cidade na América Latina a ter uma escola técnica de eletrônica e a primeira faculdade de Engenharia de Telecomunicações do Brasil, Santa Rita abriga hoje 153 empresas de base tecnológica, 60 laboratórios de P&D e mais de 30 startups. Os mais de 14 mil itens fabricados por um contingente de 14,7 mil profissionais, geram uma receita anual de R$ 3,2 bilhões.

 

BIOTECNOLOGIA

A biotecnologia é a aplicação de organismos, sistemas ou processos biológicos, conhecida também como a “Ciências da Vida” tem um papel relevante no aumento da produtividade agrícola, na área de saúde e de energia.
Minas Gerais é um dos polos de inovação em biotecnologia, responsável por 11,2% de todas as iniciativas inovadoras do setor. Belo Horizonte abriga um dos principais clusters de ciências da vida da América Latina, composto por mais de 310 empresas, que geram mais de 4.100 empregos no setor. Das patentes geradas no Estado, cerca de 70% são da área de biotecnologia, ressaltando a força que Minas Gerais tem na área.
Em julho de 2018, inaugurou-se o primeiro centro privado de aceleração de negócios de biotecnologia e ciências da vida da América Latina, na Zona Limpa de Desenvolvimento (ZLD), em Nova Lima. Trata-se do BiotechTown (biotectown. com), único centro privado e integrado do Brasil para o desenvolvimento de bionegócios – empresas, produtos, serviços e pesquisas.

 

AERONÁUTICO

Este setor é estratégico para Minas Gerais, alvo de estudos para intensificação e viabilização de oportunidades para diversas áreas econômicas do estado. Estão presentes 86 aeródromos e aeroportos, além de três grandes polos do setor, na Região Metropolitana de Belo Horizonte (RMBH), em Itajubá e em Santa Rita do Sapucaí, no Sul de Minas. Importantes empresas estão presentes no estado: Embraer, com seu centro de P&D em Belo Horizonte; a Helibras, única fabricante de helicópteros da América Latina e a GOL, que mantém um centro de manutenção avançada próximo ao Aeroporto Internacional de Belo Horizonte, em Confins.

 

TRANSPORTE AUTOMOTIVO

A produção de veículos automotores no estado é responsável por cerca de 16 % dos empregos gerados além de ser o quarto maior setor produtivo em exportações de Minas Gerais. É o segundo polo automotivo do país, tendo a Fiat Chrysler Automobilies (FCA) como principal empresa do estado. O entorno da fábrica, em Betim, na Região Metropolitana de Belo Horizonte (RMBH), é povoado por centenas de indústrias de autopeças que atendem à montadora italiana, instalada no Brasil em meados da década de 1970.
Minas Gerais ganha destaque nacional ao abrigar unidades fabris das empresas GE Transportation, EMD Equipamentos e Serviços Ferroviários (subsidiária da Caterpillar) para produção de locomotivas. As duas empresas – ambas americanas – são as únicas fabricantes do país de locomotivas para trens de carga.

 

MINERAÇÃO

Devido a sua vasta extensão territorial, o Brasil apresenta diversos tipos de formações geológicas, ocasionando uma diversidade mineral relevante para o setor. Visto isso, a mineração se tornou um dos setores básicos da economia brasileira, respondendo à 4% do PIB nacional. No caso de Minas Gerais, o estado é responsável por 33% da extração de minerais metálicos e 23,6% dos não metálicos do país. Em Minas Gerais, os principais minérios produzidos são o de ferro, bauxita, fosfato, manganês, alumínio, potássio, zinco e ouro. O item mais exportado por Minas Gerais em 2018 foi o minério de ferro, com participação de 30,6% de todas as transações externas e 71% das exportações minerais do estado.

 

CONSTRUÇÃO CIVIL

É um setor muito importante para a economia de Mina Gerais pois é um importante gerador de empregos e fonte de inovação e evolução. Empresas de grande porte estão presentes nas cadeias produtivas, desenvolvendo desde matérias-primas e insumos até imóveis para o mercado imobiliário e obras públicas de grande porte, melhorando a infraestrutura do estado.
Esse setor é de extrema importância pois, além de contribuir para a redução do déficit habitacional brasileiro, o setor ajuda a movimentar outras cadeias de serviços como financeiro, comercial, tecnológico, transportes, consultorias e capacitações.
Minas Gerais também conta com um número crescente de construções sustentáveis que prometem beneficiar não somente o meio ambiente mas a promover uma redução de custos desde a fase de construção até durante o ciclo de vida do empreendimento. As certificações LEED (do inglês, Leadership in Energy and Environmental Design) e AQUA (Alta qualidade Ambiental), versão brasileira adaptada do HQE (Haute Qualité Environnementale), apresentam parâmetros a serem considerados na construção de obras com melhor gestão ambiental.
O processo de certificação Aqua-HQE chegou ao Brasil em 2008. É aplicado com exclusividade pela Fundação Vanzolini, que adaptou o processo francês à cultura, ao clima e à legislação brasileira. E o Complexo Comercial Parque Avenida, localizado em Belo Horizonte. Atualmente, Minas Gerais já conta com 13 edifícios certificados Aqua.

 

AGRONEGÓCIO

O Agronegócio mineiro é um dos setores superavitários no ano de 2020, chegando à marca de US$ 2,18 bilhões, correspondendo a metade do saldo dos demais setores no estado. Este resultado está atrelado ao bom desempenho das exportações que alcançaram a marca de US$ 2,41bilhões, segundo os dados da Secretaria de Agricultura, Pecuária e Abastecimento (SEAPA). Outro ponto importante a ser destacado é a vantagem comparativa que Minas Gerais apresenta em seus produtos, o colocando em uma posição estratégica no cenário mundial como fonte de proteínas animais, registrando vendas de US$ 286,29 milhões, um aumento de cerca de 15% em relação a 2019.

CAFÉ

O Brasil é atualmente o principal exportador de café no cenário mundial com cerca de 30% de participação na produção. Isso se deve principalmente ao estado de Minas Gerais que é responsável por metade da produção brasileira.

LEITE

Minas Gerais é responsável pela maior produção de leite no país, sendo responsável por 26,4% do volume produzido no Brasil. Diversas unidades de processamento de empresas de laticínios se instalaram no estado, atraídas pela grande oferta da matéria prima. Entre elas, maior unidade fabril de leite em pó da Nestlé, maior fábrica de iogurte e de cuidados nutricionais da Danone e a maior cooperativa de leite do Brasil, a Itambé, além das marcas Jussara, Porto Alegre, Embaré e Cemil.

CARNE

Minas Gerais representa o terceiro maior produtor de carne bovina do Brasil. Suas exportações representaram US$ 76,7 milhões e tiveram como principais consumidores os países asiáticos, com destaque para a China, que compra cerca de 80% da produção mineira.

GRÃOS

O segmento de grãos teve como seu principal produto a soja, que em 2020 chegou a parca de 5.846 toneladas produzidas pelo estado. As principais regiões produtoras são a Noroeste e o Triangulo Mineiro, chegando juntas à 60% da produção do estado.

Por mais que Minas Gerais não tenha uma produção relativa tão grande em relação aos demais estados do país, o Brasil é o maior exportador de soja do mundo, chegando à 50% da produção mundial.

 

SUCROALCOOLEIRO
Minas Gerais ocupa o terceiro lugar no ranking de produção de Cana-de-açúcar do país, representando cerca de 10% da produção. Já o Brasil, é o maior produtor do mundo, tendo uma participação de 21% do mercado mundial e 44% das exportações.

 

PAPEL E CELULOSE

Minas Gerais apresenta grande produção de eucaliptos, chegando a preencher cerca de 25% de sua área plantada. Suas exportações tiveram recorde no ano de 2018, registrando US$ 766,32 milhões, um crescimento de mais de US$ 100 milhões comparado com 2017.

 

E-COMMERCE

Cerca de metade das empresas que trabalham com o comércio eletrônico em Minas Gerais apresentam 10% do seu faturamento atribuído a esta modalidade. Cerca de 80% vendem para outros estados do Brasil e 10% para outros países. Os principais canais utilizados para as vendas online são as redes sociais (60,3%) e os sites de busca (55,9%). O cartão de crédito é o meio de pagamento mais praticado pelas empresas que atuam com o ecommerce , 89,7% usam essa modalidade de pagamento.

 

 

 

Compartilhe
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on telegram

Insigne

Curabitur non nulla sit amet nisl tempus convallis quis ac lectus.

Services

Head Office